Mostrar mensagens com a etiqueta terceira guerra mundial. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta terceira guerra mundial. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Ex-chefe militar dos EUA alerta que alienígenas podem provocar a Terceira Guerra Mundial

Quatro ex-chefes da Força Aérea dos EUA afirmam que os OVNIs desativaram os sistemas de armas nucleares e até mesmo tentaram lançar mísseis, relata o Daily Star.

A ex-liderança das Forças Armadas dos EUA afirma que os alienígenas quase começaram a Terceira Guerra Mundial depois de adulterarem os sistemas das armas nucleares.


ataque-ovni
Photo//Wallhere


O elemento 115, será mesmo um segredo alienígena ?



Eles afirmam que os OVNIs desativaram os sistemas de controlo das armas em bases nucleares e até começaram a ativar mísseis iniciando sequências de lançamento antes de desligá-los.



Em 24 de março de 1967 o ex-oficial da Força Aérea Robert Salas era o comandante de serviço de uma estação subterrânea de controlo de lançamentos na Base Aérea de Malmström, em Montana. Ele afirma que todos os dez mísseis balísticos intercontinentais foram desativados por alienígenas.



Salas afirma que, um incidente semelhante ocorreu apenas oito dias antes, 16 de março de 1967, noutra instalação de controlo de lançamento de mísseis.


conferencia
Photo//gofundme


Dois aviões relatam 'OVNI verde brilhante' voando através das nuvens no Canadá



Esses incidentes deixaram líderes militares temendo um possível ataque inimigo por extraterrestres.

Agora, quatro ex-capitães da Força Aérea dos EUA pretendem fazer um relatório sobre essas intervenções de OVNIs e publicar documentos confidenciais do governo. Eles o farão na esperança de conseguir que o Congresso dos Estados Unidos investigue a interferência dos OVNIs.



 Salas dará uma conferência de imprensa no National Press Club em Washington DC a 19 de outubro para apresentar as evidências ao mundo.

A notícia bombástica vem depois de terem sidos avistados OVNIs na base da Força Espacial de Buckley no Colorado.



Especialistas em OVNIs alertam para uma invasão alienígena falsa



Referencia//Daily Star

quinta-feira, 7 de outubro de 2021

O aviso vem da China, terceira guerra mundial está eminente

 No passado mês de setembro, o Secretário-Geral da ONU António Guterres surpreendeu-nos ao anunciar que a humanidade continua inaceitavelmente perto da Aniquilação Nuclear. De acordo com Guterres embora o número total de armas nucleares esteja diminuindo há décadas cerca de 14.000 estão armazenadas em todo o Mundo então enfrentamos o maior nível de Risco Nuclear em quase quatro décadas.

No entanto, Guterres disse que vê a decisão da Rússia e dos Estados Unidos de prorrogar o Novo START (Tratado de Redução de Armas Estratégicas) e de dialogar como um sinal de esperança. Mas parece que não chegaremos a tempo de ver tal acordo pois a China avisou ao Mundo que a Terceira Guerra Mundial pode começar a qualquer momento.


Avião-de-caça-chinês
Photo//Defesa.net


O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear


Iminência de Guerra Mundial

Um artigo publicado terça-feira no jornal Global Times, financiado pelo Partido Comunista Chinês, diz que o pacto entre os Estados Unidos e Taiwan os fez estar à beira de um confronto. Cerca de 150 aviões de guerra chineses violaram o espaço aéreo de Taiwan desde sexta-feira, incluindo 56 aviões na segunda-feira, numa escalada dramática da agressão chinesa contra a democracia autónoma. A presidente taiwanesa, Tsai Ing-wen, prometeu "fazer o que for preciso" para proteger Taiwan de uma invasão, ao indicar que sem a ajuda dos aliados do país o autoritarismo tem o controlo sobre a democracia.

A isso se somam algumas manobras militares no mar das Filipinas, com o porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth, juntamente com dois porta-aviões americanos, o USS Ronald Reagan e o USS Carl Vinson, alem do destroyer japonês JS Ise. Os exercícios também incluem vários navios de guerra de seis países diferentes.



Esses movimentos efetuados pelas marinhas, britânica e americana, no estreito de Taiwan, onde se junta o novo pacto de defesa AUKUS, despertaram a ira de Pequim. O presidente chinês Xi Jinping descreveu a tomada da democracia autónoma como inevitável e aumentou a pressão sobre Tsai desde que ela foi eleita em 2016 com o mandato de um Taiwan "independente".

Como se houvesse já tensão suficiente, o The Global Times publicou na segunda-feira um artigo alertando "se a Austrália está disposta a acompanhar Taiwan e se tornar bucha de canhão" depois que seu ministro das Relações Exteriores de Taiwan ter pedido ajuda para preparar suas defesas.



Pequim está indignado com a ação que mudará drasticamente o equilíbrio de poder no Mar da China Meridional, onde luta pela influência com o Ocidente em países menores como Taiwan, Vietnã e Filipinas.

"Eles deveriam lembrar-se que, se Taiwan caísse, as consequências seriam catastróficas para a paz regional e para o sistema de alianças democráticas", disse o presidente de Taiwan. "Seria um sinal de que na competição global de hoje por valores, o autoritarismo tem o controlo sobre a democracia."

Taiwan espera uma coexistência pacífica com a China mas se sua democracia e seu modo de vida forem ameaçados Taiwan fará de tudo para se defender. O governo taiwanês pediu na segunda-feira a Pequim, que pare com "ações provocativas irresponsáveis" depois dos caças chineses violarem a zona de identificação de defesa aérea de Taiwan (ADIZ).



 

"No meio de intrusões quase diárias do Exército de Libertação do Povo, a nossa posição sobre as relações através do Estreito permanece constante: Taiwan não cederá à pressão", acrescentou Tsai.

A mídia estatal chinesa publicou na segunda-feira, sobre a incursão militar, com ameaças a Taiwan. O editor do Global Times Hu Xijin, twittou que é apenas uma questão de tempo até que as autoridades separatistas de Taiwan caiam, descrevendo a demonstração de força como um "desfile militar" para marcar o Dia Nacional da China em 1º de maio. Mas o mesmo jornal acrescentou, que ao contrário da 'guarda de honra' nos desfiles tradicionais, os aviões que voaram no fim-de-semana eram destinados ao combate real.

 



As operações são projetadas para preparar os pilotos para as 'condições do campo de batalha' para que 'uma vez que a ordem de ataque seja dada' eles possam lutar como 'veteranos experientes'. A China realiza missões quase diárias no espaço aéreo de Taiwan desde o início do ano embora a maioria seja apenas aviões. Mas isso mudou drasticamente neste fim-de-semana com 38 jatos chineses voando para a 'zona de identificação de defesa aérea' . Os Estados Unidos e os seus aliados são claros, eles estão prontos para ir à guerra se a China invadir Taiwan. Se o conflito não mudar nas próximas semanas estaremos todos caminhando para a Terceira Guerra Mundial.

Qual a sua opinião, acha que a Terceira Guerra Mundial começará este ano?


Aumenta a preocupação com a Terceira Guerra Mundial



Referencia//Mundo Esoterico Paranormal