Mostrar mensagens com a etiqueta noruega. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta noruega. Mostrar todas as mensagens

domingo, 26 de setembro de 2021

Noruega termina com as restrições covid

Na Noruega, com as novas infeções por coronavírus a caírem pela metade nas últimas duas semanas as novas hospitalizações estabilizaram. E os dados da Universidade de Oxford mostram que 67% da população está totalmente vacinada, enquanto 10% tomou sua primeira injeção.

O governo cancelou suas restrições à pandemia no sábado, informa o New York Times . "Passaram-se 561 dias desde que introduzimos as medidas mais duras na Noruega em tempos de paz", disse a primeira-ministra Erna Solberg. "Agora chegou a hora de voltar a uma vida diária normal." O ministro da saúde confirmou que até "apertos de mão voltarão a ser permitidos", segundo a AP.


A-primeira-ministra-Erna -Solberg
Photo//Newser


As discotecas agora podem reabrir, e outros locais, incluindo restaurantes, podem voltar à sua capacidade total. As regras de distanciamento social foram canceladas. O governo disse que retirará sua recomendação contra viagens não essenciais na próxima semana.



A Noruega agora permitirá visitantes de uma longa lista de países, mas não dos EUA, com poucas restrições. Os viajantes americanos só podem fazer uma visita se se qualificarem para uma exceção, como ver um parente próximo, de acordo com o USA Today . Caso contrário, terão que esperar para serem considerados para a fase final de restrições de viagens da Noruega, que ainda não tem data de implementação.



Os outros países vizinhos caminham na mesma direção. A Dinamarca retirou suas restrições em 10 de setembro, e a Suécia disse esta semana que vai retirar os limites que envolvem pessoas vacinadas. "Muitas pessoas fizeram grandes sacrifícios em sua vida diária. Agora é hora do povo sueco se reunir novamente", disse o ministro da saúde, de acordo com o local . "A partir de 29 de setembro, estamos dando um grande passo em direção à vida que tínhamos antes da pandemia." Aqueles que não estão entre os 63% da população que está totalmente vacinada ainda não são bem-vindos em bares, restaurantes ou eventos com multidões. “As pessoas não vacinadas devem continuar a adaptar suas vidas”, disse ele.



Referencia//Newser