Mostrar mensagens com a etiqueta aquecimento dos oceanos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta aquecimento dos oceanos. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Os oceanos estão agora mais quentes do que em qualquer ponto da história humana

A evidência é irrefutável. Os oceanos estão mais quentes do que nunca. É o resultado direto do aquecimento global.

De acordo com um novo estudo publicado na revista Advances in Atmospheric Sciences , os oceanos da Terra tiveram outro ano recorde em 2021, “o mais quente já registado na historia da humanidade”.



Oceanos mais quentes
Photo//Mar sem fim


Plataforma de gelo da Antártica pode desaparecer nos próximos dez anos


E isso apesar do arrefecimento das águas no Pacífico causado por um evento La Niña, como aponta o The Guardian .

Tudo dito, é uma tendência alarmante. O segundo ano mais quente já registado em 2020. O terceiro, em 2019.

 

Catástrofe Climática

A humanidade, escusado será dizer, é quase certamente a culpada.

O calor do oceano está aumentando implacavelmente, globalmente, e este é um indicador primário de mudança climática induzida pelo homem”, disse Kevin Trenberth, cientista climático do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica no Colorado e coautor, ao The Guardian .

Com o aquecimento dos oceanos, surge uma série de novos padrões climáticos preocupantes, incluindo mega tempestades, furacões devastadores e inundações severas.

Os oceanos são os primeiros da fila, carregando quase um terço dos gases nocivos de dióxido de carbono que as atividades humanas libertam na atmosfera, de acordo com o The Guardian .

 

O efeito de aquecimento foi mais percetível nos oceanos Atlântico Norte e Sul, de acordo com os investigadores. O Pacífico também não foi poupado, e tem visto aumentos “dramáticos” nos últimos 30 anos.

 

´

É hora de agir.

Até chegarmos a zero emissões líquidas, esse aquecimento continuará e continuaremos quebrando recordes de conteúdo de calor oceânico, como fizemos este ano”, disse o coautor Michael Mann, cientista climático da Penn State University, ao jornal  britânico.


O ciclo de 11 anos do Sol pode explicar o aquecimento global



Referencia//The Guardian