Mostrar mensagens com a etiqueta Se a Terra parasse de girar. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Se a Terra parasse de girar. Mostrar todas as mensagens

domingo, 25 de julho de 2021

E se a Terra parasse de girar abruptamente? Que aconteceria?

A Terra gira continuamente como um pião, mesmo que não possamos ver, ouvir ou sentir. Então, o que aconteceria se a Terra parasse de girar abruptamente?

Se a rotação parasse, o momento angular de cada objeto na Terra rasgaria a superfície, com resultados catastróficos.

Rotação-da-terra
Photo//Google images



Em menos de 60 anos, o homem mudou um terço da superfície da Terra



"Esta é apenas uma teoria", disse James Zimbelman, geólogo do Museu Nacional do Ar e Espaço do Smithsonian em Washington, DC. "Não há força natural que impeça a rotação da Terra. Essa é a razão pela qual o planeta mudou. Tem girado desde que se formou, o que é bastante impressionante. "



A Terra faz uma rotação completa em seu eixo a cada 23 horas, 56 minutos e 4,09053 segundos. Isso verifica-se em terra, no equador, com a velocidade de cerca de 1.770 km / h, mas com a velocidade de rotação diminuindo para zero nos polos, de acordo com Zimbelman. Se o planeta parasse abruptamente, o momento angular transmitido ao ar, à água e até às rochas ao longo do equador continuaria se movendo a essa velocidade de 1.100 mph. O movimento destruiria a superfície ao mesmo tempo que a rasgaria e enviaria fragmentos para as regiões superiores da atmosfera e para o espaço sideral.



 

Mas o que é momento angular?

 O momento linear é o produto da massa de um objeto e sua velocidade (direção e velocidade). Um passageiro num carro em movimento que para abruptamente continuará a se mover para frente devido ao momento linear.

O momento angular é um análogo rotacional ao momento linear. É o produto do momento de inércia (a força rotacional necessária para girar a massa) e a velocidade angular. "Um dos fundamentos da física é a conservação do momento angular", disse Zimbelman ao Live Science. "Quando que algo está girando, temos que exercer a mesma força [na direção oposta] para impedir que ele gire."



 

Mas nem tudo estaria perdido se a Terra parasse de girar.

De acordo com Zimbelman, os pedaços que se separaram da superfície ganhariam um pouco de rotação à medida que a Terra e seus destroços continuassem em seu caminho á volta do sol. Eventualmente, a atração gravitacional do planeta atrairia os fragmentos de volta com um efeito inesperado.

"O que Isaac Newton nos ajudou a descobrir com a mecânica clássica é que as peças que se acumulam e se aproximam libertam parte de sua própria energia, aquecendo as coisas", disse Zimbelman.



 

É como um meteorito cruzando o céu. Os destroços que acabaram nos confins da atmosfera e do espaço sideral seriam atraídos para a superfície pela atração gravitacional do planeta e libertariam energia com o impacto. O bombardeio constante desses pedaços liquefazaria a crosta num "oceano de rocha" derretida, disse Zimbelman. Eventualmente, os fragmentos em colisão seriam reabsorvidos no mar derretido por meio de um processo denominado acreção.

De acordo com Zimbelman, a transição rápida e destrutiva também vaporizaria a maior parte da água da superfície do planeta. Embora a maior parte dessa água vaporizada seja perdida, parte pode ser incorporada a minerais recém-solidificados, como a olivina. Finalmente, nem todos os fragmentos seriam reabsorvidos por acréscimo. Algumas das partes planetárias seriam varridas pela atração gravitacional da lua, bombardeando o satélite próximo e criando ​​mais crateras na sua superfície.



Os vestígios do impacto que criou a Lua, podem estar nas profundezas da Terra



Referencia//LiveScience