Mostrar mensagens com a etiqueta Fim da Humanidade. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Fim da Humanidade. Mostrar todas as mensagens

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Está se confirmando a previsão do MIT sobre o colapso da civilização

Em 1972, uma equipe de cientistas do MIT publicou um estudo prevendo o fim do que é conhecido como “civilização industrial” no século 21, e essas mudanças agora parecem estar totalmente em sintonia com a realidade.

Atualmente, outros investigadores ainda estão tentando estabelecer preditivos para ajudar os detentores de poder a tomar decisões que, de alguma forma, determinarão o futuro da humanidade.


Fim-da-humanidade
Photo//Pixabay


Doença infeciosa causada por um novo nairovírus identificada no Japão



Embora o estudo tenha sido criticado na época, uma nova pesquisa mostra que essas mudanças foram consideradas precisas até agora.



Um novo estudo publicado no Yale Journal of Industrial Ecology e conduzido por Gaya Herrington, chefe de sustentabilidade da KPMG, analisou como a situação evoluiu desde o relatório inicial de 1972 e imaginou que poderíamos de fato testemunhar o colapso da civilização (como a conhecemos) já em 2040



Mas isso só acontecerá se continuarmos com nossa abordagem atual de extração e super exploração de recursos, o que obrigou que há esperança, embora seja difícil de acreditar.

É de salientar que este estudo foi realizado de forma independente, e exclui a empresa KPMG, como parte da dissertação de mestrado de Gaya Herrington em Harvard.

Herrington comparou as projeções da equipe do MIT com dados reais e tangíveis sobre o desenvolvimento económico e a extração de recursos, para determinar onde chegaremos nesse cenário inadequado.



Foram estudados dados sobre dez variáveis ​​chave, nomeadamente população, taxas de fertilidade, taxas de mortalidade, produção industrial, tecnologia, produção alimentar, serviços, recursos não renováveis, poluição persistente, bem-estar humano e pegada ecológica.

Herrington concluiu assim que os dados mais recentes correspondem melhor a dois cenários particulares, nomeadamente o cenário “BAU2” (business-as-usual) e “CT” (tecnologia abrangente). Portanto, tudo parece indicar que os melhores dados disponíveis sugerem que o que decidirmos nos próximos dez anos determinará o destino, a longo prazo, da nossa civilização.



Em particular, Herrington apontou para o “rápido aumento” das prioridades ambientais, sociais e governamentais, o que dá margem a otimismo e reflete a mudança de mentalidade que está ocorrendo nos governos e nas empresas.

Segundo ela, pode não ser tarde para criar uma civilização legítima sustentável e justa para todos, embora seja cada vez mais difícil acreditar nela.



Quais são as profecias de Nostradamus para 2022?




Referencia//Trust My Science

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Ex-chefe militar dos EUA alerta que alienígenas podem provocar a Terceira Guerra Mundial

Quatro ex-chefes da Força Aérea dos EUA afirmam que os OVNIs desativaram os sistemas de armas nucleares e até mesmo tentaram lançar mísseis, relata o Daily Star.

A ex-liderança das Forças Armadas dos EUA afirma que os alienígenas quase começaram a Terceira Guerra Mundial depois de adulterarem os sistemas das armas nucleares.


ataque-ovni
Photo//Wallhere


O elemento 115, será mesmo um segredo alienígena ?



Eles afirmam que os OVNIs desativaram os sistemas de controlo das armas em bases nucleares e até começaram a ativar mísseis iniciando sequências de lançamento antes de desligá-los.



Em 24 de março de 1967 o ex-oficial da Força Aérea Robert Salas era o comandante de serviço de uma estação subterrânea de controlo de lançamentos na Base Aérea de Malmström, em Montana. Ele afirma que todos os dez mísseis balísticos intercontinentais foram desativados por alienígenas.



Salas afirma que, um incidente semelhante ocorreu apenas oito dias antes, 16 de março de 1967, noutra instalação de controlo de lançamento de mísseis.


conferencia
Photo//gofundme


Dois aviões relatam 'OVNI verde brilhante' voando através das nuvens no Canadá



Esses incidentes deixaram líderes militares temendo um possível ataque inimigo por extraterrestres.

Agora, quatro ex-capitães da Força Aérea dos EUA pretendem fazer um relatório sobre essas intervenções de OVNIs e publicar documentos confidenciais do governo. Eles o farão na esperança de conseguir que o Congresso dos Estados Unidos investigue a interferência dos OVNIs.



 Salas dará uma conferência de imprensa no National Press Club em Washington DC a 19 de outubro para apresentar as evidências ao mundo.

A notícia bombástica vem depois de terem sidos avistados OVNIs na base da Força Espacial de Buckley no Colorado.



Especialistas em OVNIs alertam para uma invasão alienígena falsa



Referencia//Daily Star

sábado, 2 de outubro de 2021

Mais de um milhão de asteroides dirigem-se para a Terra, alertam os cientistas

Já alguém se questionou o que acontecerá se um grande asteroide atingir nosso planeta? Os astrónomos nos dizem que tais eventos são extremamente raros. Eles ocorrem apenas uma vez a cada 50 milhões de anos ou mais, mas a má notícia é que já ultrapassamos o prazo. E quando esse impacto ocorrer será devastador.

Nas primeiras horas após o impacto a Terra se transformaria num inferno. Todas as cinzas dos incêndios e fragmentos de rocha do impacto permanecerão na atmosfera por muito tempo e teremos o que é chamado de inverno de impacto. Isso bloqueará a luz do sol e todas as cinzas que caírem no oceano acidificarão as camadas superiores matando todos os seres aquáticos e congelando nosso planeta. Mas nem tudo morrerá.



Mais de um milhão de asteroides dirigem-se para a Terra
Photo//Youtube


Descobertos dois enormes objetos vermelhos no cinturão de asteroides



Se pensarmos nas pessoas, a maneira de sobreviver seria no escuro. Quem pudesse se refugiar num bunker com mantimentos suficientes, para passar aquele período de inverno, quando nenhum alimento comestível pode ser cultivado, poderia sobreviver. A chuva ácida estará em toda parte, então a acidificação do solo terá que ser tratada. E isso seria apenas o começo. E se acha que este cenário é quase impossível, veja.



De acordo com um novo estudo de astrônomos chineses, pode haver até um milhão de pequenos asteroides dirigindo-se para o nosso planeta no próximo século. Mas eles dizem-nos que o risco de impacto é baixo e a maioria dos asteroides tem menos de 100 metros de diâmetro. No entanto, se eles atingissem nosso planeta, eles teriam mais energia cinética do que existe numa bomba atómica.

O número atual de asteroides conhecidos é 1.113.527, alguns medindo até centenas de metros de diâmetro enquanto os menores têm menos de 10 metros de largura. A maioria dos asteroides conhecidos, encontram-se no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter. Na verdade estima-se que existam entre 1,1 e 1,9 milhões de asteroides localizados ali com mais de 1 quilómetro de diâmetro, e milhões de objetos espaciais menores.



O professor Gan Qingbo e colegas do Centro de Observação e Aplicação de Dados de Detritos Espaciais da Administração Espacial Nacional da China afirmaram que os asteroides perigosos de curto prazo (SHAs) são muito difíceis de rastrear no espaço.

"A identificação precisa de alvos de ameaça de impacto e recursos de alerta precoce, que requerem algoritmos mais precisos para determinação de órbita e avaliação de risco de impacto", explica o professor Qingbo ao South China Morning Post .



Os investigadores examinaram um banco de dados global de asteroides e focaram-se nas órbitas dos asteroides menores tendo descoberto que mais de 700 deles poderiam impactar nosso planeta no próximo século. Cinco dos asteroides tinham uma hipótese em mil de impactar nosso planeta, embora suas órbitas, em constante mudança, pudessem afetar essas hipoteses. Eles então realizaram modelos físicos sobre a formação de asteroides e estimaram que poderia haver entre 100.000 e um milhão de asteroides perigosos para o nosso planeta, a curto prazo.

 


Como muitos astrónomos focam sua atenção em objetos espaciais muito maiores, eles podem estar ignorando os asteroides menores, que também podem ser potencialmente perigosos. Por exemplo, um pequeno asteroide medindo apenas 19 metros explodiu sobre Chelyabinsk, Rússia, em 2013, mas ainda assim causou uma explosão extremamente poderosa, cerca de 30 vezes mais forte do que a bomba de Hiroshima. Além disso, as ondas de choque causaram danos a mais de 7.200 edifícios, felizmente ninguém morreu.



Este é um exemplo perfeito de um pequeno asteroide causando danos significativos. No entanto não há razão para nos escondermos como o Professor Chen Ping, que é geólogo da Academia Chinesa de Ciências, explicou que os SHAs são um tópico interessante para pesquisa acadêmica e discussões públicas, mas isso deveria ser tanto quanto possível e que por serem tão pequenos, provavelmente desintegrar-se-iam na nossa atmosfera. Esperemos que ele esteja certo.

Será  que estamos em perigo?

Descobrirão um método para detetar a tempo a aproximação desses asteroides perigosos?


Cientistas consideram usar explosões nucleares para proteger Terra de asteroides



Referencia//Mundoesotericoparanormal


sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Quais são as profecias de Nostradamus para 2022?

As previsões de Nostradamus devem ser levadas a sério?

Alguns sem hesitar dão uma resposta afirmativa a esta pergunta oferecendo um “calendário” dos próximos eventos dramáticos. Então o que, de acordo com a interpretação das previsões do místico medieval, espera o Mundo em 2022?


profecias-de-Nostradamus-para-2022?
Photo//Defenition


Será que, o que está acontecendo é a profecia Hopi da Estrela Azul Kachina?



Nostradamus previu uma série de eventos Mundiais importantes. O adivinho afirmou que suas previsões foram baseadas na astrologia crítica que como ele explica é a astrologia de avaliar a importância de um evento. Ele fez suas previsões com base em dados de várias ciências ocultas.

As profecias de Nostradamus são expressas em versos e quadras. Muitas de suas previsões como a ascensão de Adolf Hitler ao poder e a Segunda Guerra Mundial revelaram-se verdadeiras.



Nostradamus escreveu 6.338 profecias, muitas das quais já se tornaram realidade. As suas previsões estendem-se até 3.797. As quadras de Nostradamus continuam a fascinar o Mundo apesar de terem sido escritas há quase cinco séculos.



Aqui estão as profecias de Nostradamus para 2022:

1. O dólar americano entrará em colapso

De acordo com as previsões de Nostradamus, a inflação sairá de controlo em 2022 e o dólar americano entrará em colapso e ouro, prata e talvez outros, serão considerados ativos nos quais vale a pena investir mais dinheiro.

2. A tentativa de assassinato de Putin

 O presidente russo, Vladimir Putin sobreviveu a pelo menos cinco tentativas de assassinato. De acordo com os versos proféticos de Nostradamus em 2022 ele morrerá à noite no mar, durante uma tempestade, um raio o atingirá.



3. Grande furacão na França

Um violento furacão causará incêndios, secas e inundações na França e em muitas outras partes do mundo. A fome virá.

4. A inteligência artificial ataca a raça humana

Seu computador pessoal será capaz de simular o cérebro de uma pequena vila. As interfaces homem-computador com inteligência artificial despertarão e perceberão seus criadores e usuários como seres menos avançados intelectualmente. Os robôs destruirão a humanidade.



5. Explosão no Mar Mediterrâneo a leste da ilha de Menorca

Perto da ilha de Menorca, no Mar Mediterrâneo, quando uma ogiva nuclear ou míssil for testado no céu, uma poderosa explosão ocorrerá e a sua nuvem se espalhará na atmosfera.

6. A chuva de asteroides destruirá a Terra (chuva de meteoros Geminida, 14 de dezembro de 2022)

O verso de Nostradamus diz que uma chuva de asteroide cairá sobre o planeta. Se uma rocha grande o suficiente cair no oceano ela pode causar ondas gigantes que engolem a terra. Além disso um tsunami pode causar um terremoto e o aumento do nível do mar pode causar inúmeras destruições.



7. Explosão de uma bomba nuclear

A explosão de uma bomba nuclear causará mudanças climáticas e também mudará a posição da Terra.

8. Três dias de escuridão

Após a destruição de 2022 a paz virá sendo precedida por 72 horas de escuridão.


O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear



Referencia//Soulask


quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Será que, o que está acontecendo é a profecia Hopi da Estrela Azul Kachina?

"Quando a Estrela Azul Kachina aparecer o Quinto Mundo surgirá." Essa profecia Hopi juntamente com a menção de 9 símbolos é a manifestação de que um evento mudará o Mundo para sempre.

Estará acontecendo agora?

Os antigos habitantes tinham uma forte ligação com o mundo espiritual, completamente desconhecido para nós. A existência de lendas e profecias derivam disso.

Um desses povos é sem dúvida os “Hopi” também conhecido como "O Povo Pacífico". Esta tribo que habita o nordeste do Arizona é descendente dos Anasazi e como tal, também têm um forte vínculo com os astecas. Ao contrário de outras civilizações, esta tribo acreditava que seus ancestrais e criadores vieram do interior da Terra e não do céu.


Estrela-azul-kachina
Photo//Ufospain


A humanidade está condenada, afirmam os cientistas


A lenda fala do "Povo das Formigas" ou "Povo das Estrelas" que vieram do céu e habitam o coração da Terra. A arte antiga mostra criaturas humanoides muito semelhantes aos Greys. Esses seres tinham um conhecimento único do cosmos e voltariam nos tempos atuais, tal como fizeram no passado.

A mitologia Hopi é baseada em ciclos sucessivos separados por eventos catastróficos. De acordo com essas lendas no momento em que a Estrela Azul Kachina e o Povo das Estrelas deixarem o coração da Terra, começa a destruição do mundo.

 



"Primeiro a Blue Kachina começava a ser vista e aparecia às crianças. Este evento dir-nos-ia que o fim dos tempos está muito próximo. Então a Estrela Azul Kachina apareceria no céu o que significaria que estaríamos no fim dos tempos”.

 “Quando o Primeiro Mundo foi destruído as pessoas voltaram do mundo exterior para viver como formigas para a continuação do Segundo Mundo. O Terceiro Mundo fala de uma civilização avançada com "escudos voadores" e guerras entre cidades distantes destruídas por enchentes terríveis narrativas muito semelhantes às encontradas na mitologia babilônica."


Estrela-azul-kachina-1
Photo//Ufospain


O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear



Atualmente, a tribo Hopi é a guardiã do Quarto Mundo em troca do benefício de viver na Terra.

Eles acreditam que o Quinto Mundo ainda está por vir e começará quando os "membros do Clã do Fogo" regressarem.

A chegada do Quinto Mundo virá após a destruição do Quarto Mundo.

A chegada do Quinto Mundo



"Nos últimos dias vamos vasculhar os céus e veremos o regresso dos dois irmãos que ajudaram a criar este mundo no momento do nascimento.

Poganghoya é o guardião di Polo Norte e seu irmão Palongawhoya é o guardião do Polo Sul. Nos últimos dias a Estrela Azul Kachina virá ficar com seus sobrinhos e eles devolverão á Terra, a sua rotação natural que é no sentido anti-horário.

 Não muito longe dos gêmeos virá o Purificador, a Kachina Vermelha que trará o Dia da Purificação. Neste dia a Terra, suas criaturas e toda a vida como a conhecemos mudarão para sempre."



Os Hopi afirmam que existem 4 tábuas de pedra da criação. Nos tempos antigos estes eram dados por Massau o guardião do submundo que pediu para ficar com as tabuinhas até que os sinais do fim do Quarto Mundo fossem cumpridos.

Quando estes apareceram a tribo revelou as tabuinhas ao Mundo e explicou sobre a purificação da Terra.

Os 9 sinais de destruição foram descritos em 1958 pelo ancião Hopi chamado «Pai Branco.



Segundo a profecia existem sinais que indicam o fim do Quarto Mundo

Primeiro Sinal : Somos informados da chegada de homens de pele branca como Pahana mas que não viviam como Pahana, homens que tomaram terras que não eram deles, e homens que golpearam seus inimigos com trovões.

Segundo Sinal : Nossas terras verão a chegada de rodas giratórias cheias de vozes. Na sua juventude meu pai viu essa profecia se realizar com seus olhos.

 Terceiro sinal : Uma besta estranha como um búfalo mas com grandes e longos chifres, invadirá a terra em grande número.

Quarto Sinal : A terra será trespassada por serpentes de ferro.

Quinto Sinal : A terra será cortada por uma teia de aranha gigante.

Sexto Sinal : A terra será cruzada com rios de pedra que fazem imagens do sol.

 Sétimo Sinal : O mar fica preto e muitos seres vivos morrem por causa disso.

Oitavo Sinal : Veremos muitos jovens que usam cabelos tão compridos como o meu povo, juntar-se às nações tribais para aprender seus caminhos e sabedoria.

Nono Sinal : Ouviremos falar de uma morada no céu na Terra que cairá com grande estrondo. Ele aparecerá como uma estrela azul. Logo depois disso tudo cessará.

 Alguns teóricos acreditam que os primeiros 8 sinais da profecia já foram cumpridos. Isso poderia ser uma interpretação errônea ou é realmente uma profecia que está para ser cumprida?





 

Dez ameaças á sobrevivência da humanidade



Deixe a sua opinião.



Referencia//UfoSpain

domingo, 19 de setembro de 2021

O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear

A mudança climática pós-nuclear ameaçará as reservas globais de alimentos e a saúde humana. Essas conclusões foram feitas por cientistas da Rutgers University. Os resultados da pesquisa foram publicados no Journal of Geophysical Research, Atmospheres.

Uma guerra nuclear não causará apenas muitas mortes, mas, alem disso, o fumo resultante dos incêndios também causará mudanças climáticas que poderão durar até 15 anos. Isso colocará em risco a produção global de alimentos e a saúde humana.



O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear
Photo//Soulask


Alerta Vermelho, para a vida no nosso planeta



No novo estudo os cientistas usaram um modelo climático moderno pela primeira vez para modelar os efeitos do fumo das guerras nucleares regionais e globais sobre o ozono atmosférico.

Por exemplo, uma guerra nuclear regional entre a Índia e o Paquistão produziria pelo menos 5 megatons de fuligem. No caso de uma guerra entre os Estados Unidos e a Rússia, estamos falando de 150 megatons de emissões.

O aquecimento estratosférico e outros fatores reduzirão a camada de ozono em 15 anos, com perdas máximas de 75% no mundo e 65% nos trópicos, demorando pelo menos dez anos para restaurá-lo.



Isso resultará em mais radiação ultravioleta atingindo a superfície da Terra. Não só ameaça a saúde humana ao causar catarata e câncer. A redução da camada de ozônio e mais radiação ultravioleta afetam negativamente a agricultura e a pecuária.

Isso interromperá o fornecimento de alimentos. Em última análise após uma guerra nuclear a humanidade enfrentará fome ao longo de 15 anos, concluem os cientistas.



Quais são as hipóteses da humanidade sobreviver após uma guerra nuclear?

Há uma crença generalizada na cultura popular de que uma guerra nuclear provocará a extinção da civilização. Pela primeira vez o roteiro de Armagedom foi descrito pelo escritor de ficção científica Paul Andresen em 1947 na obra “Tomorrow's Children”. A ideia tornou-se incrivelmente popular e mais tarde foi confirmada pelos principais físicos americanos e soviéticos.

 Argumentou-se que as pessoas que não morrem nas primeiras horas de explosões e radiação inevitavelmente tornar-se-ão vítimas de terremotos, furacões e tsunamis. Finalmente, a humanidade será destruída pelo inverno nuclear, que aparece devido ao excesso de fuligem e poeira na atmosfera.



O que aconteceria á humanidade depois de uma guerra nuclear1
Photo//Soulask


Ignorar a mudança climática produzirá sofrimento incalculável á humanidade



No entanto esses assuntos não têm nada a ver com ciência. Uma guerra atómica não importa o tamanho, não levará a mudanças climáticas irreversíveis.

Hipoteticamente os ataques nucleares serão realizados em cidades inimigas densamente povoadas. Uma poderosa arma termonuclear destruirá todos os edifícios deixando-os ao nível do solo e derreterá a superfície, bloqueando assim os materiais combustíveis. Essas explosões não causarão incêndios prolongados e emissões de fuligem.

Segundo o cientista britânico Fred Singer, incêndios florestais extensos são muito mais perigosos para o planeta mas ninguém vai desperdiçar ogivas nucleares para esses fins.



 

No entanto, em 1991, os Estados Unidos acidentalmente conduziram uma experiencia, atacando o Iraque. O governo de Hussein incendiou 600 poços de petróleo, na esperança de minar a atmosfera e reduzir a temperatura global em 5-10 ° C. Os poços estiveram em chamas por muitos meses, mas não houve efeito no clima.

Além disso em mais de 80 anos de testes de armas nucleares, cerca de 2.000 ogivas foram detonadas. No entanto, nada de catastrófico aconteceu, a temperatura não caiu, não foram notados terremotos e furacões. O conceito de um inverno nuclear foi dissipado.

Segundo os investigadores, os atuais stocks de armas nucleares não serão suficientes para destruir nem mesmo um décimo da humanidade.



Para as ogivas modernas o principal fator de dano é a onda de choque e a radiação de luz. Para conseguir a maior destruição eles serão explodidos a uma altitude de 1,5 km da superfície da Terra.

A área aproximada de destruição numa explosão nuclear de megaton é de 176,5 km². Quase 14 dessas bombas terão que ser detonadas para destruir Moscovo. Sem mencionar o resto das cidades da Rússia e do mundo.

A radiação é transportada por poeira e vento. Mas quanto maior a explosão menor a concentração de precipitação radioativa. Por sua vez se for detonada uma bomba mais perto do solo, devido ao relevo, a onda de choque perderá força.

Mais importante ainda, a precipitação radioativa não é uma ameaça de longo prazo. Um bom exemplo é Chernobyl. Em termos de contaminação radioativa, era equivalente a cerca de 40 ogivas nucleares modernas. No entanto, a região não se transformou num deserto. Pelo contrário, hoje é a região mais rica da Europa em flora e fauna.



E as pessoas? Os Estados Unidos e a Rússia têm, cada um, 1.500 ogivas prontas para uso. Todas as cidades russas abrigam 109 milhões de pessoas. Nos EUA, 250 milhões. No entanto, nenhuma das partes vai explodir todos os assentamentos, porque a ênfase será nas instalações industriais. Também vale a pena considerar as defesas antimísseis, que protegerão muitas cidades.

De acordo com os investigadores dos Estados Unidos, na melhor das hipóteses um ataque de míssil russo mataria até 100 milhões de americanos.

No entanto, o cenário de uma guerra nuclear, continua assustador e perigoso para o planeta, e nem um único país desenvolvido e nem uma única pessoa racional no mundo deseja que isso 






Referencia//Soulask


domingo, 12 de setembro de 2021

Os cientistas fazem uma previsão para quando ocorrerá a "Catástrofe Global"

Um estudo publicado na revista científica Nature prevê que um novo dilúvio global ocorrerá nos próximos cem anos.

Segundo os especialistas, se a humanidade não tomar medidas, até 2100, uma parte significativa dos continentes estará submersa. Em particular as áreas costeiras serão inundadas em cerca de 50%.



Ondas
Photo//Hawai Surf Point


Derretimento da geleira na Antártida não se deve ao aquecimento global



De acordo com o tempo estimado da catástrofe e os resultados da análise da situação o risco de inundação ameaça principalmente áreas localizadas a uma altitude até cerca de 10 metros acima do nível do mar.



Na pior das hipóteses, cerca de 287 milhões de pessoas, ou 4% da população mundial total, poderiam ser afetadas por inundações costeiras. Em termos monetários, o desastre pode causar danos de US $ 14 triliões, o equivalente a 20% do PIB total mundial.

Apesar do fato de que o nível médio do mar aumenta de forma relativamente lenta os cientistas também viram a ameaça de desastres naturais.



De acordo com o Sr. Ebru Kirezci, da Universidade de Melbourne (Austrália) o poder destrutivo das marés, enchentes e outros fatores naturais aumenta gradualmente com o tempo.






Os especialistas mapearam áreas na Terra que podem estar submersas até 2100. Nos Estados Unidos, os estados da Carolina do Norte, Virgínia e Maryland serão parcialmente inundados. Na Ásia, são algumas áreas na China, Bangladesh, Índia, na Oceânia, a região norte da Austrália. Na Europa, o norte da Alemanha e a França serão significativamente afetados, sendo o Reino Unido a principal vítima das enchentes globais.



Alerta Vermelho, para a vida no nosso planeta



Referencia//Xaluan


quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Estará a Terra sendo transformada por seres não humanos?

Algo está a acontecer no planeta Terra que simplesmente não fazem sentido, se olharmos da perspetiva de um ser humano comum.

Por exemplo, o montante da dívida financeira acumulada em todo o Mundo. Estamos falando de triliões e triliões de dólares. Parece totalmente inacreditável que os seres humanos devam tanto dinheiro a outros seres humanos. Os números realmente fazem mais sentido se considerarmos que nossos credores podem ser entidades fora do planeta.



Fim-do-mundo
Photo//Pixabay//urikyo33-


Especialistas em OVNIs alertam para uma invasão alienígena falsa


Vejamos também, por exemplo, a destruição generalizada do planeta.

 O projeto de areias betuminosas Athabasca em Alberta, Canadá, é um empreendimento de terra arrasada tão grande que pode ser comparado às Grandes Pirâmides de Gizé e à Grande Muralha da China.

A remoção do topo da montanha nos Apalaches, o fim da Amazônia, tanta insensibilidade sobre Fukushima ... nada disso faz sentido.

Mas expandir-mos o num erro de possibilidades, ao tentar compreender tudo isso, faz mais sentido que as forças motrizes por trás dessa destruição indiscriminada do planeta não sejam daqui. Aqueles que pressionam por tudo isso não dependem desses ecossistemas para viver.



Talvez a nossa terra esteja sendo usada por entidades fora do planeta para o que eles necessitam, e o planeta esteja sendo ativamente TERRAFORMADO para maximizar a eficiência da extração de recursos.

Terraformar é "o processo hipotético de modificar deliberadamente a atmosfera, a temperatura, a topografia da superfície ou a ecologia [de um planeta] para ser semelhante ao ambiente da Terra para torná-la habitável por vida semelhante à da Terra".

Eles usam o termo hipotético porque, pelo que sabemos, isso nunca foi feito, no entanto uma visão holística dos eventos atuais na Terra ajusta-se à descrição da terraformação, mas ao contrário. A Terra está sendo terraformada para se parecer com algum outro lugar.



A escritora V. Susan Ferguson questiona-se se uma raça extraterrestre já está aqui, com milhões de indivíduos, e se o planeta está sendo alterado para ser mais favorável às suas necessidades particulares.

 Eles estão terraformando nossa Terra para torná-la adequada para os híbridos que agora podem ser milhões. Um planeta que lentamente, foi alterado quimicamente, tornando-se fisicamente mais denso, mais quente, mais seco e um pouco mais radioativo e rico em metano”.

“A loucura de construir centrais nucleares perto da costa, como em Fukushima, mostra uma intenção de aumentar a radiação. O derretimento do Ártico, da Groenlândia e da Antártida está causando a libertação de grandes quantidades de metano. Os híbridos são imunes a grandes quantidades de radiação e metano”.

É esta a hipótese que se encaixa com mais precisão num mundo onde a geoengenharia é amplamente evidente e é cada vez mais frequentemente descrita pelas notícias como necessária para adaptação às mudanças climáticas.


Os bilionários estão se preparando para fugir da Terra



Desconhecido para a maioria das pessoas, ficou claro que, por volta de 2025, os governos haviam de fato projetado a geoengenharia, na atmosfera da Terra e nos oceanos e na grade eletromagnética do planeta para facilitar o uso de tecnologia escalar e sônica de maneira prejudicial e em alguns casos prejudiciais globalmente.” “”Colapso da linha do tempo e ascensão universal””, EM Nicolay e HL Jang

 

Esses projetos são colossais e envolvem uma cooperação complexa entre a indústria e o governo. Com relação ao montante de investimento necessário para financiar projetos como esses, Timothy Good, no seu livro “Terra uma empresa alienígena” : a verdade chocante por trás do maior encobrimento da história da humanidade, cita William J. Pawlec, ex-especialista em computação e programação da Força Aérea dos Estados Unidos:

 

O que me preocupa é quando esses projetos vão alem do imaginável, pessoas com segundas intenções assumiram o controlo deles e / ou o financiamento deles e / ou a capacidade do que é realmente assustador de preencher seus próprios cheques ilimitados sem olhar para ninguém”.

Enquanto isso a ddestruição do meio ambiente apenas acelera e ao mesmo tempo parece que a natureza está de alguma forma sendo transformada em arma para que tanto o clima quanto o campo eletromagnético da Terra possam ser utilizados para fins geopolíticos.



Em relação ao uso de tecnologia para remodelar o ambiente eletromagnético da Terra, Ferguson refere-se a Nicolay:

Nicolay diz que talvez o uso mais destrutivo dessas tecnologias que 'transformaram' nossa atmosfera seja o uso da própria Terra “como um meio para transmitir ondas de energia eletromagnética que poderiam ser silenciosamente usadas para propósitos enormemente destrutivos em qualquer lugar do mundo.”

A consciência do potencial para intimidar os países em acordos relativos ao comércio e instalações militares pode ser considerada quando lemos sobre furacões sem precedentes, tsunamis, inundações, secas e incêndios colossais.


Juristas avaliam as leis futuras para lidar com a ascensão dos Sexbots


Eles atribuem essas ocorrências ao aquecimento global o que justifica mais geoengenharia. O nosso planeta está morrendo.

Nicolay: “Em meados de 2010 quase nenhuma região da Terra estava livre da atmosfera recém-ionizada e metalizada, ou em virtude da precipitação de partículas a ionização do sistema de grade eletromagnética do planeta”.

A própria Terra e sua atmosfera eram e são agora o meio ideal para a transferência de vastas ondas de energia escalar que poderiam ser usadas para controlar padrões climáticos, controlar fenômenos naturais ou direcionados e entregues com precisão quase exata e resultados devastadores. ”








Há algo em que pensar aqui. Podemos ignorar esses problemas o quanto quisermos mas eles não vão desaparecer mas continuarão a exacerbar o estresse ambiental e social.

O nosso entendimento popular atual de como o mundo é administrado, não tem uma explicação para esses crimes hediondos contra a mãe natureza dos quais somos as últimas vítimas.

Poderia haver algum tipo de civilização extraterrestre ou separatista fazendo seu caminho com este planeta para algum fim que não sabemos?


Alerta Vermelho, para a vida no nosso planeta


Referencia//Anomalien

terça-feira, 17 de agosto de 2021

Especialistas em OVNIs alertam para uma invasão alienígena falsa

À medida que nosso mundo fica cada vez mais estranho a cada dia numerosos especialistas em OVNIs estão alertando sobre o que pode ser o evento mais bizarro da história humana: Uma "falsa bandeira cósmica" onde afirmam que os governos desesperados encenam uma enorme invasão alienígena falsa para finalmente completar seu objetivo de garantir a obediência total humana, sob uma infindável histeria "Os alienígenas estão nos invadindo".

Pode parecer loucura para os não iniciados, mas ouça os especialistas abaixo antes de se decidir e verifique a existência de algumas das tecnologias que podem ajudar a fazer isso acontecer.



Invasão-alienigena
Photo//Pixabay


Dois aviões relatam 'OVNI verde brilhante' voando através das nuvens no Canadá


Tal evento dizem os especialistas poderia ser realizado por uma combinação de aeronaves exóticas de fabricação humana avançada, tecnologia holográfica avançada e uma mídia global cúmplice já praticada na arte da engenharia de notícias falsas elaboradas, para propagar a noticia aos espectadores crédulos.

Verdade seja dita a maioria dos humanos acredita em tudo o que dizem, mesmo que não seja baseada em nenhuma evidência suportável.

As pessoas nem mesmo precisam de hologramas para cair numa falsa noticia. A maioria das pessoas literalmente alucinará com quaisquer imagens que a grande mídia esteja tentando colocar em suas cabeças, literalmente fabricando falsas memórias visuais para se ajustarem à narrativa a que foram expostos na mídia controlada.




 Dr. Stephen Greer da Sirius Disclosure

Um dos investigadores mais conhecidos que fala publicamente sobre um evento de “bandeira falsa cósmica” é o Dr. Steben Greer da Sirius Disclosure uma organização dedicada a revelar a verdade sobre extraterrestres reais, bem como sobre fraudes humanas organizadas com a intenção de enganar De acordo com o Dr. Greer, muitos, não todos, dos chamados eventos “OVNIs” que estão sendo testemunhados ao por todo o mundo, envolvem naves que são fabricadas por humanos.

Ele além disso afirma que o “complexo industrial militar” consiste numa estrutura de poder muito além do alcance até mesmo do presidente dos Estados Unidos e que tais interesses estão planeando um evento de “bandeira cósmica falsa” para enganar a humanidade e fazê-la pensar que uma invasão alienígena está ocorrendo..




Veja sua palestra completa aqui




 

Havia informações sobre seres extraterrestres e OVNIs na Biblioteca de Alexandria



De acordo com o Dr. Greer, se as pessoas em todo o planeta ficarem muito despertas e começarem a desafiar a estrutura de poder do status quo, uma "invasão alienígena" será encenada através da implantação de aeronaves "alienígenas" convincentes que realmente foram desenvolvidas, testadas e aperfeiçoadas por empresas secretas de armas como Northrup, Grumman e Boeing.

Com a ajuda da mídia fakestream , qualquer narrativa pode ser considerada um "fato".

Agora que um despertar global em massa está se acelerando a cada dia, a encenação dessa “falsa bandeira cósmica” parece iminente, alertam os investigadores.

Se alguém tentar encenar um evento todos nós vamos chamá-lo de uma farsa. e não vamos continuar com o que estou chamando de 'Armagedom com roteiro'”, diz Greer.



 Ele explica que a "falsa bandeira cósmica" pode ser a história de capa para se envolver num extermínio parcial da humanidade:

Eles adorariam ver o para da nossa civilização e o extermínio de cerca de cinco biliões de pessoas, por meio de um conflito que encenarão e fabricarão o Armagedom.

“Esse é o grande plano profundo que existe desde os anos 50. Essas pessoas da comunidade de inteligência que sabem disso. Não consigo nem colocar em palavras o quanto eles ficam arrasados ​​quando aprendem isso.”

Porque eles sabem como essas pessoas estão utilizando a religiosidade o racismo, o alienismo, a divisão para manter o fogo aceso. Mas o grande será o lançamento de um ataque fraudulento ao planeta que pareceria 100% com um evento extraterrestre, mas não é.

A tecnologia já existe para realizar um ataque maciço de alienígena falso que pode convencer a maioria das pessoas de sua autenticidade.

 Como explica o Mark Dice, o Washington Post até publicou uma história em 1999 detalhando como os militares dos EUA planeavam encenar uma “aparição de Deus”, no Iraque, para fazer as pessoas entrarem na linha.




Essa história do Washington Post, também descreve como os militares dos EUA foram capazes de falsificar perfeitamente a voz de qualquer pessoa dizendo o que ela quisesse.

Observe que essa tecnologia já existia em 1999. Já se passaram 18 anos. Imagine os pedidos de uma imensa “bandeira cósmica falsa” que imita a voz de Donald Trump.

O falso “ataque alienígena” também pode ser aumentad dizem outros especialistas, pela tecnologia de projeção de áudio atual que pode literalmente projetar a fala humana completa, e outros sons, nas cabeças de grandes grupos de pessoas.

É chamado de “efeito auditivo de radiofrequência”. Pesquise em GoodGopher.com neste link para saber mais.

 O vídeo a seguir fornece uma demonstração rápida dessa tecnologia em funcionamento como parte de uma campanha de marketing numa cidade:



 

Duas naves espaciais alienígenas são filmadas perto do sol



A coisa mais perigosa que está acontecendo no planeta hoje não é o ISIS, não é o Iraque, não é a Rússia, não é a China.

É um grupo secreto fora de controlo que não está sendo supervisionado pelo povo, pelo Congresso ou pelo presidente, que desenvolveu essas tecnologias e as está usando de forma imprudente para rastrear e observar veículos extraterrestres”, disse uma vez Greer.

Num aviso semelhante, o ex-ministro da Defesa canadense, Paul Hellyer, alerta sobre o poder de “estado profundo” das corporações, agências de inteligência, militares dos EUA e fabricantes de armas.

Seu poder coletivo é incalculável. E o seu plano é, um império maior em tamanho e poder do que qualquer império antes dele. Eles chamam isso de Nova Ordem Mundial ”, diz ele em seu vídeo.

Isso acabará com todas as pretensões de governo de, pelo e para o povo. Vai ser uma ditadura da elite privilegiada ”, avisa.

Assista ao seu aviso aqui onde ele também descreve a "falsa bandeira cósmica" que ele avisa que virá em breve:








Mas será Isso verdade?

Não se sabe, apenas devemos certificar-nos de que as coisas em que acreditamos têm base científica e em fatos e não são embustes, ilusões ou enganos elaborados em que somos levados a acreditar.

Se alguma das advertências citadas acima for verdadeira o discernimento está prestes a se tornar uma habilidade de sobrevivência crucial.


Os OVNIs provavelmente não foram construídos por humanos, afirmam os cientistas


Referencia//Anomalien

 

quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Alerta Vermelho, para a vida no nosso planeta

Depois de considerar meticulosamente mais de 14.000 estudos ambientais, analisar políticas e tendências climáticas e observar de perto a situação do mundo, um painel internacional de cientistas reunido pelas Nações Unidas concluiu que estamos perante um futuro cheio de morte, destruição e horrores climáticos.

Infelizmente essa é a principal conclusão de um novo relatório divulgado nesta segunda-feira pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU que declara "código vermelho para a humanidade".



alteração-climática
Photo//Pixabay//geralt

A Corrente do Golfo, vital para o clima mundial, pode colapsar.


O relatório conclui que é tarde demais para evitar a devastação ecológica que quase certamente levará à morte em massa por calor intolerável, secas, inundações e outros eventos climáticos extremos, bem como a extinção generalizada nas próximas décadas.

No entanto como relata o New York Times estamos agora num período crítico durante o qual os piores efeitos da mudança climática ainda podem ser evitados desde que os países em todo o Mundo tomem medidas imediatas e urgentes para interromper a queima de combustíveis fósseis.



Até agora a atividade humana, o relatório deixa a culpa antropogénica muito clara, aqueceu o planeta em cerca de 1,1 graus Celsius em relação aos níveis pré-industriais. Mesmo se pararmos de queimar combustíveis fósseis imediatamente e começarmos a restaurar os ecossistemas naturais à sua antiga glória, o planeta está destinado a atingir 1,5 grau de aquecimento nos próximos 20 anos, de acordo com o relatório. Esse é o limite ao aquecimento global que foi imposto pelo Acordo de Paris de 2015.

Quando isso acontecer o NYT relata que cerca de 1 bilião de pessoas sofrerão ondas de calor cada vez mais severas e frequentes, e outras centenas de milhões enfrentarão secas intensas.



Ignorar a mudança climática produzirá sofrimento incalculável á humanidade



"Podemos esperar um salto significativo em condições climáticas extremas nos próximos 20 a 30 anos", disse o investigador climático da Universidade de Leeds e coautor do relatório Piers Forster. "Infelizmente, as coisas provavelmente ficarão piores do que estão hoje."

Em suma nossa espécie está numa encruzilhada. Tomar uma ação global decisiva no futuro imediato pode evitar que essa visão apocalíptica do futuro fique ainda pior e sim continuar nossa abordagem 'normal' de administração planetária tornará esta emergência climática muito, muito pior se a ignorarmos alerta vermelho.



"Agora é a década crítica para manter a meta de 1,5 ao alcance", disse Jane Lubchenco, vice-diretora do Escritório de Política Científica e Tecnológica da Casa Branca.

O relatório detalha o que cada região do Mundo pode esperar em termos de devastação relacionada à mudança climática então há esperança de que recomendações e avisos específicos cheguem aos líderes Mundiais que têm o poder de fazer mudanças.

"Não há como voltar atrás em algumas mudanças no sistema climático", disse o vice-presidente do IPCC, Ko Barrett, acrescentando que acabar com o uso de combustíveis fósseis "pode ​​realmente fazer uma diferença no clima futuro que temos pela frente."



O IPCC alerta contra mudanças abruptas de “baixa probabilidade, alto impacto” no sistema climático que, quando irreversíveis são chamadas de pontos de inflexão. Os mantos de gelo em desintegração contêm água suficiente para elevar o nível do mar em uma dúzia de metros; o derretimento do permafrost carregado com biliões de toneladas de carbono; a transição da floresta amazónica para a savana, ou o colapso da AMOC  são todos exemplos.


Condições climáticas extremas atingem todo o mundo



Referencia//New York Times