sábado, 4 de junho de 2022

O mistério das pirâmides submersas na China

Durante a exploração submarina do Lago Fuxian, província de Yunnan, China, iniciada a 13 de junho de 2006, os arqueólogos descobriram no fundo do lago os restos de um grupo de enormes estruturas antigas mais perfeitas que as pirâmides do Egito.

O grupo de investigadores encontrou muitas pedras uniformemente espaçadas com esculturas misteriosas. As estruturas descobertas provaram que a magnífica arquitetura foi construída por representantes de uma civilização antiga, mas questionaram as suposições anteriores de especialistas.



Antiga-pirâmide-submersa
Photo//Anomalien


Pirâmides, o que as autoridades egípcias estão nos escondendo?


Documentos históricos dizem que uma cidade chamada Yuyuan foi fundada na área do Lago Fuxian durante a Dinastia Han Ocidental (206 aC - 24 dC), mas esta cidade deixou de ser mencionada nos registros históricos após o reinado das dinastias Sui e Tang (589-907). A lenda local diz que a cidade de Yuyuan e seus habitantes afundaram no Lago Fuxian.

Uma expedição anterior ao Lago Fuxian foi feita com a suposição de que as ruínas pertenciam à cidade submersa de Yuyuan ou à capital do antigo reino de Dian.

Mas a segunda expedição encontrou evidências para refutar essa suposição: os edifícios eram feitos de pedra, enquanto as cidades de Dian e Yuyuan eram construídas principalmente de madeira e barro.

 



Estudos de sonar mostraram que o complexo arquitetónico no fundo do Lago Fuxian cobre uma área de cerca de 2,4 quilômetros quadrados, maior que a capital da Dinastia Han. É impossível não se perguntar por que uma cidade tão grande não deixou vestígios no registo histórico.

Nas ruínas sob o Lago Fuxian, uma das estruturas assemelha-se a uma pirâmide. Esta pirâmide parece ser mais perfeita que as pirâmides egípcias, e as pedras são decoradas com vários desenhos e símbolos.

Entre as muitas pedras gravadas, uma pedra atraiu particular atenção. Na parte superior direita da pedra,está esculpido um pequeno círculo, cercado por sete linhas radiais semelhantes ao Sol. O mesmo círculo está esculpido no lado esquerdo da pedra, mas com apenas quatro linhas radiais.

De acordo com especialistas, o entalhe [uma espécie de escultura] na forma de um sol numa pedra é muito raro.


Antiga-pirâmide-submersa1
Photo//Anomalien

Especialistas confirmam que o Código Maia é autentico



Esses sóis com quatro linhas radiais foram encontrados em tambores de bronze do período da primavera e outono (722-481 aC). No entanto, acredita-se que o símbolo na pedra seja ainda mais antigo, tem mais de 1800 anos.

A equipa de cientistas também encontrou desenhos parecidos com máscaras nas pedras. As bochechas planas e os dentes das máscaras não combinam com as características humanas.

Outras marcas encontradas no local incluem as marcas “0” e “1” e sete buracos esculpidos nas pedras em um design elegante.



Vários desenhos de linhas simples também foram encontrados, um dos quais se assemelha a um rosto humano. Algumas outras pedras foram esculpidas com sinais semelhantes ao numeral romano “1” e a letra inglesa “y”, dispostas em fila.

Os especialistas reconheceram que ainda não é possível decifrar esses símbolos.

Se as relíquias submarinas têm de fato muito mais do que 1.800 anos, os cientistas terão que explicar quais ferramentas poderiam ter sido usadas para tais esculturas naquela época, sem mencionar qual civilização foi capaz de construir tal complexo de edifícios, incluindo pirâmides.



Osirianos, a civilização avançada que antecedeu os Egípcios


Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário