quinta-feira, 3 de março de 2022

Quatro das piores catástrofes a que a Terra sobreviveu

Todos nós, em algum momento ou outro, pensamos em catástrofes que mudam a vida, mas já pensou muito nos eventos que mudam a vida da Terra? A maioria das pessoas nunca ouviu falar dessas catástrofes.

Quatro catástrofes que aconteceram na Terra

 

Impacto-gigante
Photo//Wikipedia


Poderiam os primeiros Egípcios terem tido contatos extraterrestres?


1. O Impacto Gigante

Os cientistas pensam que a Lua se formou logo após a Terra, há cerca de 4,5 biliões de anos. Uma nova análise de rochas lunares apoia a hipótese de que a Lua foi criada por uma colisão colossal entre a jovem Terra e o planeta chamado Theia, que era do tamanho de Marte.

Quando Theia colidiu com a Terra, teria feito com que rochas e magma entrassem no espaço. São esses detritos que os cientistas acreditam que formaram a Lua. Essa hipótese também explica por que a Terra e a Lua têm tantas semelhanças.

 

 

2. O Grande Evento de Oxidação

A primeira metade da vida da Terra era desprovida de oxigênio, no entanto, não era sem vida. A Terra durante esse período teria se parecido mais com um planeta alienígena hostil, com metano sendo expelido na atmosfera pela atividade vulcânica constante e radiação UV fatal bombardeando a superfície.

A maioria dos cientistas pensa que a quantidade de oxigênio atmosférico era irrelevante até há cerca de 2,4 biliões de anos, quando ocorreu o Grande Evento de Oxidação (GOE).

Então houve um salto repentino nos níveis de oxigênio, devido a cianobactérias (micróbios fotossintetizantes). Este inocente organismo unicelular significou o fim da maior parte da vida no planeta, pois a fotossíntese produzia moléculas de oxigênio livres como subproduto.

Havia tanto oxigênio que reduziu o metano na atmosfera e enferrujou o ferro dos nossos oceanos, o que deixou o oceano e o céu azuis. Antes do oxigênio, o céu seria laranja e o oceano vermelho-sangue.

 

 

3. Terra Bola de Neve

A hipótese da Terra Bola de Neve propõe que a superfície da Terra ficou totalmente, ou quase totalmente, congelada pelo menos uma vez.

Acontece que o Evento de Oxidação provavelmente desencadeou o evento Snowball Earth. O oxigênio reagiu com o metano atmosférico (um gás de efeito estufa), o que reduziu bastante sua concentração e, portanto, desencadeou a glaciação Huroniana, que é possivelmente o mais longo episódio da Terra Bola de Neve na história da Terra.

 

A vida na Terra teve origem em civilização extraterrestre há 3,8 biliões de anos



4. A Grande Morte

Uma das piores catástrofes do mundo, a extinção em massa do Permiano, ocorreu há cerca de 252 milhões de anos, quando 75% de todas as espécies terrestres e 90% das espécies nos oceanos desapareceram.

Embora os cientistas ainda não concordem sobre o que causou o evento, um se destaca dos demais. Há muito se suspeita que enormes libertações de magma das Armadilhas Siberianas desempenharam um papel fundamental no desencadeamento do evento.

Burgess e Samuel Bowring, do MIT, usaram a datação com chumbo de urânio para fornecer uma linha do tempo das erupções. Eles foram capazes de calcular que o magmatismo começou cerca de 300.000 anos antes da extinção em massa e continuou por cerca de 500.000 anos depois.



Mostramos que o magmatismo é um gatilho plausível” para a Grande Morte, disse Burgess ao Smithsonian. Uma grande questão, porém, é por que a morte não começou até centenas de milhares de anos após o início das erupções. Pode ser que o planeta tenha atingido um ponto de inflexão somente depois que um volume crítico de magma entrou em erupção, diz Burgess. Ou apenas pequenas quantidades de magma entraram em erupção até pouco antes do início da extinção em massa.

O que causou a extinção das criaturas terrestres, porém, é mais um enigma. “Existem algumas teorias”, observa Burgess, como temperaturas atmosféricas quentes, grandes incêndios e chuvas tão ácidas como o sumo de limão; de qualquer forma, levou milhões de anos para a vida recuperar.







Sem comentários:

Enviar um comentário