terça-feira, 26 de outubro de 2021

Os níveis de gases de efeito estufa atingiram níveis recordes em 2020

Apesar de uma economia mundial ter desacelerado significativamente por causa da COVID-19, os níveis de gases de efeito estufa na atmosfera atingiram um novo recorde no ano passado, colocando a meta de desacelerar a elevação das temperaturas globais "bem longe", segundo a Organização Meteorológica Mundial (OMM).

O órgão das Nações Unidas disse que o dióxido de carbono aumentou em mais do que a média de 10 anos em 2020 para 413,2 partes por milhão, apesar de uma ligeira redução nas emissões devido à pandemia do coronavírus. O metano e o óxido nitroso, dois outros gases de efeito estufa potentes, também mostraram aumentos, disse a OMM na última edição de seu Greenhouse Gas Bulletin .


Gases-de-efeito-estufa
Photo//freepik


Geoengenharia, a modificação do clima e os seus perigos



O relatório vem antes de uma grande conferência sobre o clima

O relatório vem antes da reunião internacional sobre o clima da próxima semana em Glasgow, Escócia, conhecida como Conferência das Partes, ou COP, que tem como objetivo fazer um balanço do progresso global em direção à redução das emissões. O governo Biden também está lutando para salvar seu Programa de Desempenho de Eletricidade Limpa, um esforço que visa reduzir as emissões dos EUA para cerca de metade dos níveis de 2005 até o final da década.



Juntos, os EUA, a China e a União Europeia são responsáveis ​​por mais de 40% das emissões globais de carbono.

"Na atual taxa de aumento nas concentrações de gases de efeito estufa, veremos um aumento de temperatura no final deste século muito superior às metas do Acordo de Paris de 1,5 a 2 C acima dos níveis pré-industriais", disse o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas. "Estamos muito fora do caminho", disse ele.

 


Há pelo menos 3 milhões de anos que os níveis de dióxido de carbono não eram tão altos

Taalas disse que a última vez que a Terra teve um nível comparável de dióxido de carbono na atmosfera foi de 3 milhões a 5 milhões de anos atrás, quando a temperatura global média era de 2 a 3 graus Celsius mais alta e o nível do mar estava de 10 a 20 metros (32 a 65 pés) mais alto do que hoje.



A OMM afirma que apenas metade do dióxido de carbono emitido pelo homem é absorvida pelos oceanos e pelos ecossistemas terrestres. A outra metade permanece na atmosfera, e a quantidade total no ar é sensível às mudanças climáticas e do uso da terra. Como as emissões de carbono aumentaram na última década, embora tenha ocorrido uma queda no ano passado devido à redução da atividade econômica, os níveis atmosféricos continuaram a aumentar progressivamente.


As Victoria Falls, secaram no espaço de um ano



Referencia//Npr

Sem comentários:

Enviar um comentário