sábado, 9 de outubro de 2021

Novo rio de lava aumenta a destruição em La Palma

Um novo rio de lava foi expelido este sábado do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, espalhando mais destruição nesta ilha do Oceano Atlântico, onde mais de 1.000 edifícios já foram engolfados ou seriamente danificados por correntes de rocha derretida.

O colapso parcial do cone vulcânico durante a noite deu origem a um novo fluxo de lava que começou a seguir um caminho semelhante descendo a cordilheira Cumbre Vieja em direção à costa oeste da ilha até o oceano.

Vulcao
Photo//Daniel Roca




Vulcão arremessa lava a mais de um quilómetro de altura



As autoridades disseram que o novo fluxo de lava está dentro da área que foi evacuada após a erupção de 19 de setembro, quando 6.000 residentes foram forçados a abandonar as suas casas e fazendas.



A polícia permitiu que moradores cujas casas poderiam estar em perigo fizessem viagens para salvar o que pudessem. Os caminhões entraram vazios na zona de exclusão no sábado e saíram com colchões, móveis e outros pertences.

O oficial de emergência Miguel Ángel Morcuende disse que os especialistas estão observando de perto o delta de novas terras que está se formando na costa da ilha desde que o principal fluxo de lava atingiu o mar na semana passada. Ele disse que partes dele podem desabar, causando explosões e grandes ondas, mas isso não representa perigo, uma vez que a área  já foi evacuada.



 

Um total de 1.186 edifícios foram destruídos em La Palma e 497 hectares foram cobertos com lava, de acordo com o Serviço de Gerenciamento de Emergências Copernicus da União Europeia.



O aeroporto de La Palma voltou a funcionar depois de ficar vários dias encerrado devido às cinzas vulcânicas. A ilha faz parte das Ilhas Canárias da Espanha, um arquipélago ao largo do noroeste da África que é um destino de férias popular para turistas europeus.


Erupção eminente do Vulcão Cumbre Vieja, nas Canárias, preocupa costas atlânticas


Referencia//Phys




Sem comentários:

Enviar um comentário