quinta-feira, 16 de setembro de 2021

Startup afirma ter tecnologia que pode enfraquecer furacões

Uma empresa norueguesa chamada OceanTherm, afirma ter uma solução inovadora para parar um furacão, bolhas.

Mais especificamente, ela pretende usar bolhas para arrefecer a temperatura do mar, a fim de cortar o fornecimento de água quente de um furacão, de acordo com o WFTX . Como os furacões normalmente “se alimentam” de águas a 80 graus Fahrenheit ou mais, permitindo que se intensifiquem e se tornem mais perigosos, a ideia é que arrefecendo-os, diminuiria a sua força.


Furacao
Photo//Pixabay


Cientistas revelam plano para arrefecer o planeta recorrendo á geoengenharia



Sou um submarinista antigo e sei que a água é mais fria no fundo do oceano”, disse o CEO da OceanTerm, Olav Hollingsaeter, à Fast Company no ano passado. “Então, pensei, 'por que não usamos essa água fria no fundo do mar misturada com a água da superfície, reduzindo assim, a temperatura á superfície do mar'”.

A OceanTherm está desenvolvendo o que chama de sistema de “cortina de bolhas” para fazer exatamente isso. A engenhoca envolve navios que baixam uma série de tubos perfurados no oceano no caminho de uma tempestade, para gerar bolhas e elevar as águas mais frias das profundezas para a superfície.



A empresa também possui um conceito de cortina de bolha em que os tubos são instalados num um local fixo no oceano, de acordo com seu site, em áreas que são frequentemente atingidas por furacões.

Embora seja um conceito interessante, ele ainda não foi testado num furacão real, então não se sabe se poderia funcionar na realidade.

Para ter impacto e evitar um furacão, a cortina de bolhas precisaria ter muitos quilómetros. Embora a empresa planeie um dia implementar seu sistema no Golfo do México, isso é uma fantasia por enquanto.



Existem também as preocupações ambientais.

Quando se muda uma coisa, há um efeito dominó, e muitas outras coisas que podem ocorrer”, disse a engenheira ambiental National Oceanic and Atmospheric Tracy Fanara ao WFTX . “Como a maré vermelha da Flórida, podemos estar forçando um evento de ressurgência que faz com que essas células venham de baixo para cima”.

Portanto, o júri ainda não decidiu se a OceanTherm algum dia vai cumprir seus objetivos ambiciosos de acabar com os furacões.


Geoengenharia, a modificação do clima e os seus perigos


Referencia//Futurism

>

Sem comentários:

Enviar um comentário