quinta-feira, 26 de agosto de 2021

As 'esferas de Dyson' alienígenas podem estar captando a energia dos buracos negros

Os alienígenas, tecnologicamente avançados, podem estar impulsionando sua sociedade usando uma megaestrutura hipotética chamada esfera de Dyson para captar energia de um buraco negro. E a esfera pode irradiar de maneiras peculiares, permitindo que os telescópios da Terra descubram a existência de seres inteligentes em outras partes do universo, sugere um novo estudo.

Uma esfera de Dyson é uma estrutura especulativa que circundaria uma estrela com uma formação compacta de plataformas orbitais para capturar a luz das estrelas e produzir energia, de acordo com o site Space.com. Proposta pela primeira vez pelo físico teórico Freeman Dyson em 1960, a ideia pode ser realizada por uma espécie extraterrestre viajante do espaço que se espalhou por seu sistema estelar e, portanto, exigiu quantidades cada vez maiores de energia.

esfera-de-dyson
Photo//O Globo



Alienígenas administram uma base secreta, no Novo México, afirma a teoria da conspiração



Durante uma pausa para o café, o astrónomo Tiger Yu-Yang Hsiao, da National Tsing Hua University, em Taiwan, e seus colegas leram um artigo sobre as esferas de Dyson e começaram a se perguntar se seria possível construir uma em torno de um buraco negro em vez de uma estrela.

"Os buracos negros são um dos objetos mais brilhantes do céu", disse Hsiao ao LiveScience.

Embora normalmente pensemos neles como sendo escuros e que consomem tudo, os buracos negros podem irradiar quantidades incríveis de energia, acrescentou. O material geralmente forma um disco ao cair na boca de um buraco negro, como a água circulando em um ralo.



Conforme o gás e a poeira neste disco giram e batem um contra o outro, eles aquecem por fricção , às vezes a milhões de graus, produzindo luz na qualidade de raios-X do espectro eletromagnético, disse Hsiao. Feixes colossais de energia também podem disparar dos polos de um buraco negro.

Como os buracos negros comprimem uma massa gigantesca numa pequena área do espaço, eles são menores que as estrelas e, portanto, potencialmente mais fáceis de circundar. Uma espécie que escolhe "construir uma esfera de Dyson em torno de um buraco negro pode economizar muito material", disse Hsiao.



Os alienígenas poderiam colocar um grande satélite numa órbita estável á volta de um buraco negro e então captar a energia de raios-X usando algo semelhante a painéis solares, disse o co-autor do estudo Tomotsugu Goto, também da National Tsing Hua University, ao Live Science.

Eles também podem construir uma estrutura semelhante a um anel á do buraco negro ou cercá-lo totalmente com plataformas, muito parecido com a proposta original de Freeman Dyson, Goto acrescentou, embora cada um deles fosse cada vez mais complexo e desafiador de construir.

Em ambos os casos, um buraco negro pode irradiar até 100.000 vezes mais energia do que uma estrela como o sol, o que significa que uma espécie alienígena teria muita energia para trabalhar, escreveram os investigadores num artigo publicado em 1º de julho na revista Monthly Notices of the Royal Astronomical Society


Documentos ultra secretos da KGB descrevem "Raças Extraterrestres" que visitaram a Terra



Depois de ser absorvida e usada, a energia de um objeto cósmico teria que ser irradiada novamente ou então acumularia-se e eventualmente derreteria a esfera de Dyson, como Dyson observou em seu artigo de 1960. Essa energia seria transferida para comprimentos de onda mais longos, de modo que uma esfera de Dyson á volta de um buraco negro pode emitir uma assinatura de energia inexplicável no ultravioleta ou infravermelho, disseram os investigadores.

Vários instrumentos, incluindo o Wide-field Infrared Survey Explorer (WISE) da NASA e o telescópio Pan-STARRS no Havaí, catalogaram biliões de objetos durante suas pesquisas detalhadas do céu, disse Goto. Se as esferas de Dyson á volta dos buracos negros realmente existirem, é possível que seus sinais reveladores já tenham sido registados por esses detetores, acrescentou.



A equipe está agora desenvolvendo algoritmos que podem pesquisar esses bancos de dados e procurar entidades peculiares que possam indicar esferas de Dyson. "Se realmente puder ser encontrado, eu ficaria em êxtase", disse Hsiao.

Tal pesquisa pode ser útil não importa o que seja revelado, disse Macy Huston, doutoranda em astronomia na Universidade Estadual da Pensilvânia que não esteve envolvida no trabalho, ao Live Science. "Mesmo que não se encontre as esferas de Dyson, provavelmente encontrará algo interessante ao longo do caminho", disseram eles.



 No entanto, os buracos negros representam desafios distintos para mega-engenheiros alienígenas. Os monstros gravitacionais tendem a ser menos estáveis ​​do que as estrelas em termos de produção de energia, disse Huston.

Enquanto a luz do sol brilha continuamente, os buracos negros costumam ter explosões de atividade seguidas por períodos de silêncio à medida que consomem quantidades cada vez menores de matéria nos seus discos. Uma espécie alienígena pode ter que ficar atenta a explosões particularmente grandes que podem destruir estruturas orbitais, disse Huston.

Mas "se uma espécie está procurando por algo mais poderoso do que uma estrela, pode ser isso", disseram eles.


Via Láctea pode ter mais de 3.000 civilizações alienígenas


O elemento 115, será mesmo um segredo alienígena ?



Referencia//LiveScience

Sem comentários:

Enviar um comentário