segunda-feira, 5 de julho de 2021

Mega terremoto poderá atingir o noroeste da América do Norte

Cientistas da Universidade Columbia, nos EUA, prognosticam que um terramoto devastador poderá ocorrer no Pacífico, na região do noroeste da América do Norte.

Os cientistas chegaram a esta conclusão após observações da zona de subducção de Cascadia, que no passado gerou uma série de potentíssimos terremotos na América do Norte, avança a revista Science. Nesta zona a placa da crosta oceânica penetra sob a placa tectônica norte-americana.


mega-onda-costa-americana
Photo//Pinterest


Movimento da crosta terrestre pode preceder alguns grandes terremotos


Em 1700, a falha submarina de Cascadia rompeu ao longo de todo seu comprimento, desde ao norte de Vancouver, no Canadá, até ao sul da cidade de Portland, no estado do Oregon, EUA, provocando um mega terremoto de entre 8,7 a 9,2 na escala de magnitude de momento, que é usada para medir a magnitude dos terremotos em termos de energia libertada.

Mas nos últimos tempos, a referida falha tem estado sinistramente calma, quase sem produzir os pequenos terremotos diários que são comuns em outras zonas de subducção. A pressão não é libertada e vai se acumulando na falha, o que pode ser prenúncio de um potente terremoto.



"Está muito, muito, muito calmo", disse Chris Goldfinger, geólogo marinho da Universidade Estadual do Oregon.

No entanto, em maio cientistas embarcaram para uma campanha de dois meses no navio de pesquisa Marcus G. Langseth, que consegue produzir mini terremotos a fim de tentar descobrir se vai ou não ocorrer um sismo. As imagens, os vídeos e outros dados que a expedição pretende recolher fará com que as previsões sejam mais precisas.



Estima-se que, se um terremoto semelhante ao de 1700 ocorrer novamente, a costa noroeste pode ser atingida por uma onda de 30 metros de altura, que poderia destruir cidades e causar a morte de milhares de pessoas.



Identificado novo perigo de tsunami potencialmente devastador



Referencia//SputnikNews

Sem comentários:

Enviar um comentário