segunda-feira, 28 de junho de 2021

Submarino “Belgorod”, equipado com armas capazes de provocar tsunamis", já navega

O novo submarino russo, equipado com drones nucleares capazes de derrubar um porta-aviões e causar tsunamis navegou pela primeira vez. Acredita-se que o “Belgorod” é o maior submarino construído nos últimos 30 anos

O enorme navio, capaz de afundar porta-aviões e apelidado de 'assassino da cidade', navegou em águas abertas pela primeira vez.



Submarino-Belgorod
Photo//Oleg Kuleshov / TASS


Presidente Putin declara "Os Anunnaki são mais perigosos que Niribu"


Foi lançado ao mar nesta semana, enquanto a Rússia flexionava seus músculos navais, após o incidente com o contratorpedeiro britânico “HMS Defender” no Mar Negro.

Tiros de advertência e bombas foram lançados perto do navio da Marinha Real depois que a Rússia alegou que ele estava nas suas águas territoriais.

Especialistas temem que os torpedos de 22 metros, batizados de Poseidon, possam ser detonados debaixo de água para causar um tsunami radioativo.



O impacto devastador ameaçaria as cidades costeiras com ondas de até 90 metros de altura.

A enorme embarcação é supostamente operada em nome da secreta Diretoria Principal de Pesquisas Submarinas da Rússia, e é considerado fundamental para a operação de recolha de inteligência do país.

Relatórios também afirmam que o submarino está equipado com seis torpedos com armas nucleares, cada um capaz de transportar ogivas com um poder explosivo de dois megatons.

É equivalente a dois milhões de toneladas de TNT, ou 130 vezes mais poderoso do que a bomba de Hiroshima.

O Dr. Sidharth Kaushal, do Royal United Services Institute, disse que a frota de UUVs pode ser valiosa para o presidente Putin.

Ele afirmou no Mail Online: "O “Belgorod” é grande o suficiente para atuar como um navio-mãe para um conjunto único de embarcações menores que têm capacidades de mergulho profundo e a capacidade de adulterar a infraestrutura submarina”.



Está bem equipado para sabotagem e operações clandestinas. Seus torpedos nucleares Poseidon também poderiam ser um meio muito eficaz de atacar um porta-aviões em tempo de guerra, um contra o qual atualmente não existe defesa”.

O “Belgorod” não fará parte da Marinha Russa, o que significa que suas ações secretas e agressivas serão efetivamente negadas”.

"O submarino parece preparado para uma guerra não atribuível das Forças Especiais, com seus comandantes respondendo diretamente à liderança [política] e contornando a estrutura de comando naval russa."



O problema ocorre depois que o HMS Destroyer ter recebido "tiros de alerta" por navios da marinha russa na quarta-feira.

As cenas dramáticas viram relatos de bombas perto do navio como um aviso quando ele passou por águas disputadas.

Sergei Ryabkob, vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, advertiu que o país defenderá suas fronteiras usando "todos os meios possíveis".


O que as maiores mentes do mundo pensam sobre energia nuclear



Referencia//Daily Star

Sem comentários:

Enviar um comentário