sábado, 19 de junho de 2021

Nova teoria pode provar que existe vida noutros planetas

Embora os cientistas pareçam estar de acordo para o facto de que a vida na Terra começou há cerca de 4 biliões de anos e consistia inicialmente em amebas e outras estruturas monocelulares, evoluindo gradualmente para um conjunto deslumbrante de estruturas complexas, como a vida começou é outra história e fonte de inúmeras teorias. Agora, alguns acham que tudo pode ter começado com um choque.

Os primeiros organismos vivos do planeta, que apareceram há biliões de anos, podem ter surgido depois das moléculas formadoras de vida, aqueles blocos de construção dos quais a vida depende, como aminoácidos, terem sido submetidos a uma onda de choque, um método conhecido como processamento de choque, conforme descobriu, uma equipe de cientistas liderada por Surendra Singh no Laboratório de Pesquisa Física da Índia (PRL).

 


Universo
Photo//Pixabay//kellepics


Planetas "próximos" podem ser mais habitáveis que o nosso


O processamento de choque de aminoácidos e nucleobases tende a formar estruturas complexas em macroescala em cerca de 2 milissegundos. Esta descoberta sugere que os blocos de construção da vida poderiam ter-se polimerizado não apenas na Terra, mas em outros corpos planetários por meio de moléculas formadoras de vida que processam choques ”, segundo um comunicado da Organização de Pesquisa Espacial Indiana.



Os cientistas da PRL usaram duas instalações do Material Shock Tube em Bengaluru e Ahmedabad para realizar uma série de experiencias nos quais submeteram uma série de aminoácidos e nucleobases a choques de alta intensidade. Esses tubos podem gerar ondas de choque com velocidades de até Mach 5,6 [ou seja, 5,6 vezes a velocidade do som], temperaturas de cerca de 8000K e durando aproximadamente 2 milissegundos.

Após o processamento de choque de uma mistura de muitos dos aminoácidos (até 20), os cientistas observaram fios torcidos que se dividem / combinam e a formação de estruturas semelhantes a tubos


.

“A descoberta da vida e o contato extraterrestre são inevitáveis e iminentes”, revela um cientista de Melbourne



Claramente há uma semelhança nas estruturas complexas da macro escala que vemos nas amostras em choque com aquelas encontradas nas estruturas celulares. Também foi relatado que estruturas semelhantes estão presentes em alguns dos meteoritos, embora sua origem e natureza exata sejam desconhecidas ”, observaram os cientistas após análise de imagens.

A velocidade com que os ingredientes básicos de uma célula viva foram formados surpreendeu os cientistas, pois a conversão de moléculas simples em complexas pela ação de partículas carregadas como elétrons, prótons e íons leva muito tempo.



O estudo também fornece mais evidências experimentais para os 'fios' observados em meteoritos porque (bio) moléculas são montadas a partir de choques induzidos por impacto.

Esses resultados sugerem que os processos de choque de impacto podem ter contribuído para a automontagem de estruturas biologicamente relevantes e a origem da vida”, acrescentou.



Identificados 24 planetas habitáveis fora de nosso sistema solar


Referencia//SputnikNews

Sem comentários:

Enviar um comentário