domingo, 30 de maio de 2021

Produto químico cancerígeno encontrado em 78 produtos de proteção solar

Um laboratório de testes detetou benzeno químico em 78 produtos de proteção solar. Agora, solicita que a Food and Drug Administration (FDA) analise a sua composição e determine se estes devem continuar no mercado.

O laboratório Valisure, que verifica a qualidade de medicamentos e produtos de saúde, recentemente testou cerca de 300 produtos de proteção solar e descobriu que 27% continham benzeno, de acordo com um comunicado da empresa.



Protetor-solar
Photo//Uol


Catorze dos produtos analisados continham benzeno em níveis superiores a 2 ppm,  que é o limite recomendado pela FDA para a presença deste químico em medicamentos de valor médico que não podem ser produzidos sem ele.

“A presença deste conhecido carcinogéneo humano em produtos amplamente recomendados para a prevenção do cancro de pele, e que são usados regularmente por adultos e crianças, é muito preocupante”, disse David Light, fundador e CEO da Valisure, no comunicado.

O benzeno é um líquido incolor, ou amarelo claro, que se forma naturalmente, mas também é produzido por atividades humanas, de acordo com os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), e cuja exposição a altos níveis, pode causar graves doenças em humanos, particularmente cancro no sangue, incluindo leucemia.



Neste sentido, a FDA afirma que o químico não deve ser usado na fabricação de medicamentos, exceto em circunstâncias especiais, sobretudo se o seu uso for inevitável e o medicamento representar um avanço terapêutico significativo.

Nesses casos, os níveis de benzeno devem ser limitados a 2 ppm “a menos que haja uma justificativa em contrário”, refere a FDA. Um exemplo dessas exceções surgiu no ano passado.

No início da pandemia de covid-19, quando havia falta de desinfetantes para as mãos, a FDA permitiu, excecionalmente, que estes produtos tivessem até 2 ppm de benzeno. Porém, em março de 2021, a Valisure revelou ter detetado benzeno acima desse nível em quase duas dúzias de desinfetantes.

Agora, após as novas descobertas, a Valisure apelou à FDA para retirar os 78 produtos do mercado e conduzir uma investigação aos componentes desses produtos.



Embora a FDA diga que o benzeno não deve ser usado na fabricação de medicamentos, a agência não define um limite específico para o uso deste produto em protetores solares.

Assim, a Valisure está também a pedir que seja estabelecido um limite para os níveis de benzeno em protetores solares e outros medicamentos em situações padrão, definindo ainda um limite de exposição num único dia.

Num comunicado enviado à Live Science, a FDA disse que está a analisar a petição. “A FDA leva a sério qualquer preocupação de segurança levantada sobre produtos que regulamentamos, incluindo protetores solares” pode ler-se na declaração.


Referencia//LiveScience



Sem comentários:

Enviar um comentário