segunda-feira, 12 de abril de 2021

Segway anuncia moto Apex H2 movida a célula de hidrogénio

A utilização de células a combustível de hidrogénio que produzem eletricidade será utilizada nas motos num futuro próximo. E um dos modelos pioneiros neste setor é a Segway Apex H2 apesar de ainda estar na fase de protótipo, tem grande potencial para ser fabricada dentro de alguns anos, conforme informa a a fabricante chinesa.

Até agora, a Segway tem se dedicado um pouco a motos de alto desempenho para acompanhar sua linha de scooters elétricas baratas, vendidas principalmente na China.


Segway
Photo//Segway


A moto elétrica que quer bater o recorde de mais rápida do mundo



A Apex, anunciada em 2019, é uma "super scooter" elétrica, a bateria, de aparência ligeiramente desajeitada, mas capaz de atingir  200 km / h, com carenagem completa para bicicletas esportivas.

Agora, apresentou a Apex H2, que irá utilizar o sistema híbrido hidrogénio-elétrico. O hidrogénio gasoso armazenado em tanques será convertido em energia elétrica por meio de uma célula de combustível, alimentando em uma bateria, que acionará um motor elétrico que por sua vez aciona a roda traseira. Não se sabe se há uma transmissão por corrente ou um motor no cubo.

 



Por enquanto, o que se sabe é que a Segway Apex H2 pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4 segundos com 80 cv, potência que também é suficiente para atingir 150 km/h de máxima. Também anunciaram, que moto elétrica teria um preço aproximado de US$ 10.700, o que é um valor competitivo.

Se tudo correr bem, a Apex H2 poderá estar disponível para venda a partir de 2023.

Em 2020, a Segway mostrou o S-Pod, uma espécie de cadeira que se equilibra sozinha e que pode servir como meio de transporte urbano em curtas distâncias e que funciona guiada por um sistema de navegação.

 

Engenheiros criam um sistema que fornece eletricidade sem fio para objetos em movimento


Referencia//NewAtlas


Sem comentários:

Publicar um comentário