sábado, 20 de fevereiro de 2021

Puma Punku a misteriosa construção da antiguidade

O Puma Punku é um sistema de construções megalíticas (pedras trabalhadas de dimensões enormes), aparentemente com finalidades religiosas, que segundo a história local, teria sido construído por volta do ano 500 depois de Cristo. 

As pedras são de granito (pedra dura e difícil de trabalhar) e foram extraídas de uma pedreira a 90 quilômetros de distância. A maior destas pedras pesa 131 toneladas e, como todas as outras pedras do complexo, foi cortada na perfeição. As pedras encaixam-se umas nas outras com uma perfeição incrível. Não se sabe quem construiu, mas sabe-se que nessa época não conheciam o ferro e nem tinham ferramentas adequadas para cortar esse tipo de pedra. 




Puma-Punku
Photo// Tiwanaku - by Hipolito Luiz is licensed under CC BY-NC-ND 2.0


“Doomsday Vault' a esperança da humanidade



Assim, para tentar descobrir as origens desta fenomenal construção, foi feito um estudo ao corte da pedra para verificar que ferramentas que poderiam ter sido utilizadas. Cortaram uma pedra de Puma Punku em laboratório, usando um laser num lado da pedra e um corte com disco de diamante no outro lado. Depois de uma análise no microscópio obtiveram um resultado surpreendente.
O corte a laser deixa a pedra vitrificada, por tanto foi posto de parte. O corte com disco de diamante deixa a pedra polida, exatamente como a pedra de Puma Punku, mas com os traços circulares do disco, que não existem nas pedras. Concluiu-se que as pedras foram cortadas com diamante ou similar usando uma técnica desconhecida algum tipo de ferramenta, altamente especializada, que não existe atualmente.




Os arqueólogos imaginam que o transporte das pedras foi efetuado usando troncos de árvores. Mas há um problema, a 3500 metros de altura não existem arvores. Mesmo que existissem, nem hoje seria tecnicamente possível transportar uma pedra de 131 toneladas ao longo de 90 quilômetros, muito menos usando troncos de árvores, e é inimaginável a quantidade de pessoas necessárias para isso.
Existem teorias de que a construção possa ter origem extraterrestre, outras indicam qua as ruínas são muito mais antigas, talvez de mais de 10 mil anos e que teria sido construída por outra civilização muito avançada entretanto destruída por algum cataclismo.



Puma-punku-ruinas
Photo// NewageGmaer

O Universo pode ter uma quinta dimensão



O mistério de Puma Punku não está resolvido e está muito longe de resolver. O fato é que, nos dias de hoje é literalmente impossível contruir algo assim. Os testes de carbono indicam que a construção deve ter ocorrido entre 300 d.C. e 500 d.C.
Como é que uma civilização que não tinha as tecnologias que dispomos conseguisse construir o Puma Punku daquele modo? Os cortes são tão precisos, os ângulos das pedras são perfeitamente retos e os blocos parecem terem sido cortados com ferramentas eficientíssimas.



Atualmente, Puma Punku não passa de um aglomerado de grandes blocos desordenados, mas segundo alguns estudos, a perfeita estrutura das pedras levou a que fossem utilizadas posteriormente, na construção de diversas outras estruturas.
Mas transportar desde a margem oeste do Titicaca, blocos de 130 toneladas longo de  quase 100 Km, algo quase impensável.
Existem algumas explicações mais ou menos consistentes em relação aos métodos utilizados.
Ao observar atentamente os detalhes dos grandes blocos de rocha, os investigadores encontraram espaços que provavelmente serviriam como apoios para a fixação de cordas, possivelmente utilizadas para arrastar as gigantescas pedras, sendo até agora a hipótese mais provável, exceto para os que preferem acreditar que é uma construção de origem alienígena.



Ruinas-puma-punku
Photo//Tiwanaku - by Hipolito Luiz is licensed under CC BY-NC-ND 2.0



Casos de OVNIS, ainda não explicados, no Brasil



Muitos cientistas acreditam que seres de outros planetas teriam construído o complexo com equipamentos capazes de cortar as pedras, outros acreditam os cortes, embora muito precisos e praticamente perfeitos, tenham sido feitos de outra forma.
As pedras de Puma Punku são de arenito vermelho e andesito. O arenito é uma pedra macia e fácil de ser trabalhada, o andesito, embora extremamente duro, é facilmente desbastado com recurso outras pedras. Pensam também que as formas geométricas perfeitas e as superfícies polidas, era feitas criando depressões nas rochas usando outras rochas, e usavam a areia para as polir. Com a areia também é possível criar detalhes nas rochas. Usando um pedaço de cobre e areia é possível “serrar” as pedras. Estas conclusões foram possíveis graças á observação de pedras não acabadas que se encontram no local, e que demonstram claramente os métodos utilizados.


Os trabalhadores de Puma Punku faziam as suas ferramentas com ligas de metais extremamente fortes, níquel e arsênico, capazes de deixar o cobre muito mais resistente.
Embora os estudos não provem nada, as teorias de origem alienígena já não é tão consistente como era há alguns anos, mas continua a ser valida e até o contrário ser provado irá continuar como uma forte possibilidade.


Maldições e feitiços nas múmias e sarcófagos desenterrados na necrópole egípcia







Sem comentários:

Enviar um comentário