segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

A erupção do vulcão Kilauea, no Havaí, cria um lago de lava com 180 metros de profundidade

 Na Big Island do Havaí, o vulcão Kilauea entrou em erupção no dia 20 de dezembro pela primeira vez em mais de dois anos.

Durante a noite de 20 para 21, o sistema de vigilância do vulcão detetou um brilho dentro da cratera Halemaumau. O Serviço Vigilância Geológica do vulcão Kilauea registou o início da erupção e captou imagens que mostram a fissura que produz uma fonte de lava com mais de 50 metros.


Vulcão-kilauea
Photo//USGS


Projeto ATLAS descobre 12 novas criaturas marinhas


A lava saiu de uma fissura na parede noroeste da cratera Halema'uma'u e caiu em cascata na parte mais profunda da cratera, formando um lago de água fervente. Agora há um lago de lava em crescimento, com quase 180 metros de profundidade.



Os serviços meteorológicos de Honolulu advertem a população para os cuidados a ter devido à queda de cinzas vulcânicas. A exposição prolongada ao ambiente de cinzas pode causar graves alergias respiratórias e grande irritabilidade nos olhos.





Como os níveis do mar mudarão com a mudança climática?


Há dois anos, o Kilauea entrou em erupção e destruiu mais de 700 habitações. Na altura, a população foi forçada a abandonar as suas habitações. O Kilauea é considerado o vulcão mais ativo do mundo mas não registava atividade significativa desde maio de 2018.


 O US Geological Survey tem documentado a erupção, tanto em fotografia como em vídeo.


Ocean Cleanup limpa os rios mais poluentes do mundo


Referencia//Npr





Sem comentários:

Publicar um comentário