sábado, 28 de novembro de 2020

Novas evidências indicam que o SARS-Cov-2 surgiu pela 1ª vez na Índia em meados de 2019

Apesar do SARS-CoV-2 ter sido relatado pela primeira vez em dezembro de 2019 em Wuhan, China, muitos estudos e a Organização Mundial da Saúde têm tentado descobrir qual a verdadeira origem do vírus.

O novo coronavírus surgiu na Índia em julho ou agosto de 2019, e não em Wuhan, China, afirmam académicos chineses num estudo publicado no portal de pré-impressão SSRN.


India
Photo//Pixabay//kjellmeek


O coronavírus pode não ter origem na China


Segundo a pesquisa, que deverá ser publicada no jornal Lancet, na Índia houve uma onda de calor em maio e junho do ano passado, que levou a uma crise no fornecimento de água, que por sua vez trouxe um contato mais próximo entre humanos e animais selvagens, como macacos.

Como resultado disso tudo, a primeira transmissão de humano para humano na Índia ocorreu em julho ou agosto desse ano.

Os cientistas da Academia de Ciências da China também disseram que a falta de higiene da Índia e o seu sistema de assistência médica "pouco eficiente", bem como seu "clima tropical" e "população muito jovem" foram fatores que contribuíram para a propagação do vírus.



Em março, autoridades chinesas culparam os soldados americanos que visitaram Wuhan pelo surto do coronavírus, e na semana passada a China apontou o dedo para a Itália depois de um estudo de Milão ter sugerido que o vírus estava circulando localmente desde o ano passado.

Segundo uma conferência de imprensa realizada na sexta-feira (27) por Zhao Lijian, porta-voz chinês, o SARS-CoV-2 pode não ter sido originado na China.



"Embora a China tenha sido a primeira a relatar casos, não significa necessariamente que o vírus tenha tido origem na China", disse em resposta a uma pergunta sobre as acusações contra a Índia.

Apesar de a Organização Mundial da Saúde considerar o mercado de frutos do mar de Huanan, na cidade de Wuhan, o potencial epicentro do coronavírus, a agência especial da Organização das Nações Unidas ainda está investigando as origens da pandemia.


Irá a pandemia transformar a China no novo líder mundial?


Referencia//SputnikNews




Sem comentários:

Enviar um comentário