sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Descoberta uma nova maneira para encontrar o Planeta 9

Encontrar o Planeta Nove pode exigir a observação das imagens do telescópio sob uma luz diferente. 

Os astrónomos estão examinando uma técnica de "deslocamento e empilhamento" que pode ajudar na caça deste enigmático planeta, que alguns cientistas julgam estar escondido no sistema distante, muito além da órbita de Plutão.


Planeta-9


Descoberto novo planeta num sistema solar invulgar


A estratégia envolve deslocar as imagens do telescópio espacial ao longo de conjuntos de caminhos orbitais possíveis e, em seguida, empilhar as fotos para combinar sua luz. A técnica já foi usada para descobrir algumas luas no nosso sistema solar, e poderia potencialmente localizar o Planeta Nove, também conhecido como Planeta X, " Realmente não podemos vê-los sem usar esse tipo de método", afirmou Malena Rice, uma estudante de astronomia da Universidade de Yale em Connecticut, num comunicado, "Se o Planeta Nove estiver lá fora, ficará incrivelmente escuro."

Rice é a principal autora de um novo estudo que colocou o método em ação. Ela e o co-autor Greg Laughlin, professor de astronomia em Yale, mudaram e empilharam imagens capturadas pelo Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS) da NASA, que procura mundos alienígenas na órbita terrestre.



Num teste, os investigadores encontraram os sinais fracos de três objetos transneptunianos conhecidos (TNOs), pequenos corpos que circundam o Sol além da órbita de Neptuno, usando imagens do TESS deslocadas e empilhadas. Os cientistas então conduziram uma busca cega em duas partes distantes do céu, descobrindo 17 novos candidatos a TNO.

"Se apenas um desses objetos candidatos for real, isso nos ajudaria a entender a dinâmica do sistema solar externo e as propriedades prováveis ​​do Planeta Nove", disse Rice. "É uma informação nova e atraente."

Os investigadores estão atualmente trabalhando para confirmar os 17 candidatos a TNOs, usando imagens capturadas pelos telescópios, 1e outros objetos extremamente distantes, disseram os investigadores


.

Os Anunnaki podem ter sido a origem da raça humana, afirmam os teóricos


Os TNOs são migalhas que podem indicar o caminho para o Planeta Nove. Os investigadores inferiram a existência do mundo hipotético a partir das órbitas estranhas de alguns TNOs, que eles dizem estar agrupados de uma forma que sugere fortemente a escultura por um grande e distante "perturbador". Os dados indicam um planeta com cinco a 10 vezes mais massa do que a Terra, orbitando o Sol centenas de vezes mais longe do que o nosso mundo.

No entanto, nem todos concordam com essa interpretação. Alguns cientistas pensam que o estranho agrupamento dos TNOs surge da influência gravitacional combinada de seus muitos vizinhos minúsculos, não de um único objeto grande.



O novo estudo foi aceito pelo The Planetary Science Journal. Rice apresentou os resultados no dia 27 de outubro na reunião anual da Divisão de Ciências Planetárias da American Astronomical Society, que está sendo realizada virtualmente este ano.


O mítico Planeta X, pode ser um buraco negro


Referencia//LiveScience




Sem comentários:

Publicar um comentário