sábado, 15 de agosto de 2020

Cientistas criam um material que torna a água salgada em potável em minutos


A tecnologia que pode converter água salgada do mar ou água salobra em água potável e segura tem o potencial de modificar a vida de milhões de pessoas em todo o mundo, razão pela qual tantos cientistas estão ocupados, trabalhando em projetos para fazer exatamente isso.
Agora, nova tecnologia, desenvolvida por cientistas na Austrália, promete ser a mais viável até o momento, tendo os investigadores usado compostos de estrutura orgânica de metal (ou MOFs) e luz do sol para purificar a água em apenas meia hora, usando um processo que é o mais eficiente de todos os existentes.


Agua-do-mar
Photo//Reproduço

Google lança sistema de alerta para deteção de terremotos


É barato, é estável, é reutilizável e produz água que atende aos padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS) para dessalinização. Cerca de 139,5 litros (quase 37 galões) de água potável podem ser produzidos por dia a partir de um quilograma (2,2 libras) de material MOF, segundo os testes iniciais.
Após apenas quatro minutos de exposição ao sol, o material liberta todos os íons de sal que está diluído na água, podendo para ser usado novamente. A equipe por trás do novo processo diz que ele fornece várias atualizações sobre os métodos de dessalinização existentes.
"Os processos de dessalinização térmica por evaporação consomem muita energia e outras tecnologias, como osmose reversa, têm uma série de desvantagens, incluindo alto consumo de energia e uso de produtos químicos na limpeza e descloração  da membrana", disse o engenheiro químico Huanting Wang da Monash University.





"A luz solar é a fonte de energia mais abundante e renovável na Terra. O desenvolvimento de um novo processo de dessalinização baseado num adsorvente através do uso da luz solar para regeneração fornece uma solução de dessalinização com eficiência energética e ambientalmente sustentável."
Os investigadores criaram um novo MOF chamado PSP-MIL-53, que era parcialmente feito de um material chamado MIL-53, já conhecido pela forma como reage à água e ao dióxido de carbono.
Embora não seja de forma alguma a primeira pesquisa a propor a ideia de usar uma membrana MOF para limpar o sal da água do mar e água salobra, essas descobertas e o material PSP-MIL-53 por trás delas darão aos cientistas muito mais opções para explorar.
Os MOFs em geral são materiais muito porosos, apenas uma colher de chá do material quando comprimido pode ser aberta para cobrir uma área do tamanho de um campo de futebol, e este novo sistema poderia ser instalado em tubagens e outros sistemas de água para produzir água potável.


Virgin Galactic avança com projeto para um avião supersónico de passageiros


"A dessalinização tem sido usada para lidar com a crescente escassez de água em todo o mundo", disse Wang. "Devido à disponibilidade de água salobra e água do mar, e porque os processos de dessalinização são confiáveis, a água tratada pode ser integrada aos sistemas aquáticos existentes com riscos mínimos à saúde."
As novas soluções podem não vir com a rapidez suficiente. De acordo com a OMS , globalmente cerca de 785 milhões de pessoas carecem de uma fonte limpa de água potável a meia hora do sitio onde vivem. À medida que a crise climática se instala, o problema agrava-se.
 Como  97% da água do planeta é salgada, esse é um vasto recurso inexplorado de água potável, se soluções como o PSP-MIL-53 puderem ser encontradas para torná-lo adequado e seguro para uso humano.



Não está clarificado como os cientistas irão utilizar o sistema de uma forma prática e funcional, mas é encorajador ver outra abordagem sendo testada, junto com aquelas que usam luz ultravioleta , filtros de grafeno e luz solar e hidrogel . Os cientistas estão até procurando métodos para retirar a água do ar.
"O nosso trabalho oferece um novo e estimulante caminho para o projeto de materiais funcionais para o uso de energia solar para reduzir a procura de energia e melhorar a sustentabilidade da dessalinização da água", disse Wan .
"Esses MOFs que respondem à luz solar podem ser potencialmente funcionalizados para meios de baixo consumo de energia e ecologicamente corretos de extração de minerais para mineração sustentável e outras aplicações relacionadas."



Engenheiros fazem estradas mais resistentes com pneus velhos e entulho



Referencia//Nature Sustainability



Sem comentários:

Publicar um comentário