domingo, 12 de julho de 2020

Oms alerta que alguns países poderão voltar a fechar devido ao aumento de casos de covid-19

As principais autoridades da Organização Mundial da Saúde disseram que há a possibilidade de alguns países e regiões voltarem a ter bloqueios, em todo o mundo, já que algumas regiões estão com picos de casos de coronavírus após o abrandamento das medidas de quarentena.
Michael Ryan , diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da organização,  disse numa conferencia de imprensa na sexta-feira  que "pode ​​haver situações" num futuro próximo da nova pandemia de coronavírus em que  países poderão voltar ao  bloqueio total "é a única opção".



Coronavirus
Photo//Globo

China diz haver nova doença ainda mais mortal que o covid-19



O diretor-geral da OMS, Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse às nações membro, um dia antes, que "o vírus pode ser controlado", mas os surtos indicam que "o vírus não está sob controle, está piorando".  Na sexta-feira, Adhanom Ghebreyesus disse que o número de casos registrados em países do mundo duplicou nas ultimas seis semanas.
Em comentários também divulgados por agências como a  CBS News , Ryan disse no briefing "Na nossa situação atual que é muito improvável que possamos erradicar ou eliminar esse vírus", apontando as recentes elevações como possíveis começos de futuros surtos maciços.
"Existem ambientes muito particulares nos quais isso pode ocorrer, estados insulares e outros lugares, mas até eles correm o risco de serem reimportados", disse Ryan.




Ryan continuou: "Um padrão mais preocupante são os grandes grupos de casos que podem ocorrer em associação com eventos de super disseminação, eventos nos quais grandes multidões se juntam".
Cada país deve ter o objetivo de reprimir "pequenas brasas", ou sinais precoces de ressurgir surtos, antes que o vírus retorne em um incêndio florestal metafórico, acrescentou.
A agência acrescentou preocupação com a facilidade com que o vírus pode se espalhar em 9 de julho, quando identificou pela primeira vez que o coronavírus pode ser transmitido através de aerossóis, que podem permanecer no ar por vários metros, informou Hilary Brueck , da  Business Insider .
As informações atualizadas vieram depois que centenas de cientistas e engenheiros redigiram uma carta aberta à OMS exigindo que ela mudasse de posição quanto à transmissão, que havia dito que o vírus foi espalhado por gotículas muito maiores e mais pesadas, e caem no ar mais rapidamente do que os aerossóis .
Desde que o vírus foi registrado pela primeira vez em dezembro, já infecto mais de 12,5 milhões de pessoas e matou pelo menos 560.921 pessoas em todo o mundo,  segundo dados da Universidade Johns Hopkins .

China diz haver nova doença ainda mais mortal que o covid-19



Um relatório de situação divulgado em 10 de julho  disse que mais da metade do total de casos identificados em todo o mundo está nas Américas, onde pelo menos 20 países da América do Sul enfrentaram pobreza, infraestrutura fraca e sistemas de saúde sobrecarregados para  enfrentar o agravamento da situação  que já infetou milhões de pessoas desde o início de julho.
Nos EUA, os estados começaram a reabrir em maio, apesar das recomendações de especialistas em saúde pública. Regiões anteriormente atingidas como Nova York viram  indicadores encorajadores, como quedas de infeções e hospitalizações, depois de servirem como epicentro do vírus.
No entanto, estados como Arizona, Califórnia, Texas e Flórida, registaram aumentos nos testes positivos ao coronavírus, enquanto na semana passada o país viu a média diária de mortes relacionadas ao coronavírus aumentar para mais de 600 em três dias seguidos.


O coronavírus do ocidente é mais perigoso do que o original


Referencia//Business Insider



Sem comentários:

Publicar um comentário