quinta-feira, 23 de julho de 2020

O coronavirus provavelmente não será erradicado


O especialista em doenças infeciosas da Casa Branca Anthony Fauci, alertou na passada quarta-feira que é improvável que o coronavírus que causa o COVID-19 vá desaparecer completamente.
É tão eficiente na sua capacidade de transmitir entre as pessoas que não estou a ver-nos o erradicando ”, disse Fauci à TB Alliance  numa entrevista na quarta-feira, conforme citado pela CNBC .


Anthony-Fauci
Photo//KY3


Novo medicamento pode revolucionar o tratamento de Covid-19



Mas nem tudo está perdido.
Acho que com uma combinação de boas medidas de saúde pública, um grau de imunidade global e uma boa vacina, que espero e me sinto cautelosamente otimista de que conseguiremos, acho que quando juntarmos os três, conseguiremos controlo disso, seja este ano ou no próximo ano ”, acrescentou Fauci.
Esse cenário seria muito preferível ao de hoje, com as baixas americanas em mais de 1.000 mortes por dia.
"Vamos reduzi-lo a um nível tão baixo que não ficaremos na situação em que estamos agora por um longo período de tempo", disse ele.




As declarações de Fauci parecem contradizer o presidente Donald Trump, que afirmou repetidamente que o coronavírus simplesmente desaparecerá.
Apesar desse otimismo, o tom do presidente mudou consideravelmente nesta semana.
"Provavelmente, infelizmente, piorará antes de melhorar", disse Trump. "Algo que não gosto de dizer sobre as coisas, mas é assim que as coisas são"
A confiança da populaçao nas declarações de Trump sobre o vírus caiu consideravelmente, estando os americanos confiando muito mais nos especialistas, de acordo com pesquisas recentes.
A realidade é sombria. De muitas maneiras, os Estados Unidos não poderiam estar mais longe de derrotar o vírus. Os casos ainda estão aumentando em vários estados, com um número total de casos confirmados prestes a ultrapassar o limite de quatro milhões. O número total de mortes americanas é de mais de 143.000.


Descoberto porque os doentes de Covid-19 têm níveis de gravidade tão diferentes


"Certamente não estamos no fim do jogo", admitiu Fauci na entrevista da TB Alliance . “Certamente não estamos vencendo o jogo no momento. Nós não estamos vencendo. ”
Fauci descreveu como a situação é única, com o coronavírus diferindo de muitas maneiras das epidemias virais anteriores, incluindo a SARS no início dos anos 2000.
"Nunca vi uma infeção onde haja uma gama tão ampla, literalmente, sem sintomas numa proporção substancial da população, para alguns que adoecem com sintomas menores para alguns que ficam doentes o suficiente para ficar na cama por semanas", disse ele .


Um em cada três jovens adultos pode vir a sofrer de Covid-19 de forma grave


Referencia//Futurism



Sem comentários:

Publicar um comentário