terça-feira, 14 de julho de 2020

O cometa NEOWISE está visível e só o será de novo dentro de quase 7.000 anos

Os cometas são um fenómeno passageiro. O céu noturno escuro pode recompensar aqueles que olham para cima com uma visão espetacular desses objetos que viajam longe, mas é uma visão que dura apenas semanas ou meses, antes que esses corpos gelados continuem nas suas trajetórias.
A 27 de março deste ano, o telescópio espacial da NASA, o Near-Earth Object Wide-field Infrared Survey Explorer (NEOWISE) descobriu esse visitante, identificado como C / 2020 F3 (NEOWISE) foi apelidado de NEOWISE, e tem provocado espetáculos magníficos.




Comete-NEOWISE
Photo//(NASA/Johns Hopkins APL/Naval Research Lab/Parker Solar Probe/Brendan Gallagher)

Cientistas identificam estranhos objetos astronómicos circulares


Desde o início de junho, o NEOWISE tem atraído observadores de estrelas com sua cauda longa e núcleo altamente condensado.
"A partir de sua assinatura de infravermelhos, podemos dizer que ele tem cerca de 5 quilómetros de extensão e, combinando os dados de infravermelho com imagens de luz visível, podemos dizer que o núcleo do cometa está coberto de partículas escuras e fuliginosas que sobraram de sua formação perto do nascimento de nosso sistema solar há 4,6 biliões de anos ", diz o investigador principal NEOWISE, Joseph Masiero, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, no sul da Califórnia.




O cometa NEOWISE está muito longe de nós (mais de 100 milhões de quilómetros), de fato, e o brilho é causado pelas partículas e gases á volta do cometa que refletem a luz do Sol. 
Em 3 de julho, alcançou seu periélio (o ponto mais próximo do Sol) e agora iniciou sua lenta e longa jornada de volta às regiões externas do Sistema Solar.




O cometa NEOWISE começou a afastar-se do Sol, mas agora está a caminho da Terra, estando mais próxima da Terra no dia 22 de julho. No Hemisfério Norte, quase perdemos a visão matinal do cometa, mas na próxima semana (14 a 19 de julho) o cometa será visível a olho nu, mas pode-se ver melhor usando um pequeno telescópio ou mesmo binóculos) cerca de uma hora e meia após o pôr do sol. Em agosto, o cometa NEOWISE afastar-se-á da Terra e o viajante gelado continua sua órbita de volta ao Sistema Solar exterior.
A próxima vez que o cometa NEOWISE estará visível será dentro de 6.800 anos.

Sem comentários:

Publicar um comentário