sexta-feira, 10 de julho de 2020

Cientistas criaram um filtro de ar quase 100% eficaz contra o novo coronavírus


Um grupo de cientistas criou um filtro de ar que pode capturar e matar o novo coronavírus, capturando-o e neutralizando-o instantaneamente. 
A nova invenção pode ser usada para reduzir a propagação do vírus em espaços fechados.



filtro-de-ar-portatil_
Photo /LM Otero

O coronavírus do ocidente é mais perigoso do que o original



O estudo, publicado no passado dia 7 de Julho, na revista Materials Today Physics, afirma que 99,8% da COVID-19 é eliminado numa única passagem pelo filtro. O dispositivo também aniquilou 99,9% dos esporos da bactéria mortal Bacillus anthracis, que causa a doença do antraz.
O que torna o dispositivo notável é que ele é fabricado com espuma de níquel comercialmente disponível, aquecida a 200ºC.




"Esse filtro pode ser útil em aeroportos e aviões, em edifícios de escritórios, escolas e navios de cruzeiro para impedir a propagação da COVID-19. A sua capacidade de ajudar a controlar a propagação do vírus pode ser muito útil para a sociedade", disse Zhifeng Ren, diretor do Centro de Supercondutividade do Texas da Universidade de Houston, que colaborou com Monzer Hourani, CEO da Medistar para criar o dispositivo.
O filtro também foi pensado para ser escalável, tendo os executivos da Medistar proposto um modelo de mesa que pode purificar o ar nas imediações de um trabalhador de escritório.


OMS adverte que o pior da pandemia de Covid-19 pode estar para vir


O fato de o vírus sobreviver por três horas no calor ambiente e se espalhar por aparelhos de ar condicionado é um problema. Sendo assim, a criação de um filtro que pudesse neutralizar a ameaça rapidamente é formidável.
Detendo o conhecimento de que o vírus não poderia sobreviver acima de 70ºC, os investigadores decidiram utilizar o calor nesta solução. Como o filtro é aquecido eletronicamente, é utilizada uma quantidade mínima de energia, tornando o dispositivo mais eficiente e viável.

Vacina experimental COVID-19 com resultados positivos nos testes em humanos



Referencia//SputnickNews



1 comentário:

  1. Ótimo artigo, parabéns pelo blog. Agradeço pelo conhecimento compartilhado, continue assim!

    ResponderEliminar