domingo, 17 de maio de 2020

Os teóricos da conspiração afirmam que a pandemia do COVID-19 é uma farsa. Será mesmo?


No meio de uma pandemia global, os teóricos da conspiração encontraram outra maneira de espalhar desinformação e desinformação sobre o COVID-19, semeando dúvidas sobre sua gravidade e negando a própria existência da pandemia.
Desde 28 de março, os teóricos da conspiração, " que negam a existência do coronavírus," usam a hashtag #FilmYourHospital para incentivar as pessoas a visitar hospitais locais para tirar fotos e vídeos para provar que a pandemia de COVID-19 é uma farsa elaborada.


Profissionais-de-saude
Qualquer profissional de saúde  garantirá que a pandemia do COVID-19 é muito real
Photo//Diário de Coimbra

China testa em pessoas, cinco possíveis vacinas COVID-19


A premissa para essa teoria da conspiração baseia-se na suposição infundada de que, se os estacionamentos e salas de espera do hospital estiverem vazios, a pandemia não deve ser real ou não é tão grave quanto relatado pelas autoridades de saúde e pelos órgãos de informação.
Obviamente, há uma explicação simples para o porquê de alguns estacionamentos e salas de espera de hospitais estarem vazios. Como parte do planeamento de combate á pandemia, muitos hospitais proibiram os visitantes e os médicos tiveram que adiar ou cancelar procedimentos eletivos e não urgentes para liberar recursos e equipe médica. Isso está de acordo com o aconselhamento especializado dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e outras autoridades de saúde.


Além disso, para diminuir a propagação do vírus e prevenir infeções cruzadas com pacientes não-COVID-19, o CDC também recomendou que os serviços de saúde criassem áreas de entrada e espera separadas para pacientes com coronavírus e reservassem áreas para emergências, como ataques cardíacos e outras comuns. Além disso, com o bloqueio, menos pessoas saem menos e consequentemente aleijam-se menos, o que resultou em menos visitas ás emergências.
Essa teoria da conspiração para hospitais vazios junta-se a uma lista de alegações falsas, não comprovadas e enganosas sobre o vírus que vem circulando nas redes sociais e órgão de informação, incluindo alegações de que a tecnologia sem fio 5G desempenha um papel na disseminação do vírus COVID-19, ou no consumo partículas de prata ou água potável com limão evitam ou curam o vírus. Nada disso é verdade.


No Laboratório da Ryerson University, algumas pesquisas investigam como a desinformação se propaga em diferentes plataformas das redes sociais. Uma das primeiras etapas ao examinar os tópicos de tendências nas redes sociais é procurar sinais de bots sociais, contas projetadas para atuar no Twitter e outras plataformas com algum nível de autonomia e comportamento não verdadeiro coordenado que pode incluir atividades coordenadas que tentam manipular artificialmente conversas para fazê-las parecer mais populares do que são na realidade.
Essas duas formas de manipulação social, quando não controladas, podem distorcer a conversa, criar raiva onde, reprimir a oposição ou diminuir o debate. Essas táticas podem prejudicar nossa capacidade, como cidadãos, de tomar decisões e alcançar consenso como sociedade.
Essa nova campanha de conspiração contra os órgão de informação e as autoridades de saúde pública, apanhando no meio, hospitais e equipes médicas, começou em 28 de março com um simples post de um utilizador do Twitter que fazia uma pergunta: "#FilmYourHospital Isso pode se tornar uma coisa?"

Os cientistas têm uma nova e promissora ideia para derrotar o SARS-CoV-2



Para esta análise, foram recolhidos um conjunto de dados de amostra que consiste em quase 100.000 tweets e retweets públicos do #FilmYourHospital, publicados por 43.000 contas públicas no Twitter, de 28 de março, início da campanha, até 9 de abril.
A análise sugere que, embora a campanha #FilmYourHospital no Twitter esteja cheia de reivindicações enganosas e falsas sobre o COVID-19, a maioria das contas ativas e influentes por trás dela não parece automatizada. No entanto, foram encontrados sinais de coordenação ad hoc entre personalidades conservadoras da Internet e grupos de extrema direita tentando adotar uma teoria da conspiração infundada e transformá-la numa arma contra seus oponentes políticos.
É importante ressaltar que, embora grande parte do conteúdo tenha sido de utilizadores com alcance limitado, o que alimentou essa conspiração nos primeiros dias veio de apenas alguns poucos políticos conservadores importantes e ativistas políticos de extrema direita.


Esses utilizadores avançados empregaram a hashtag #FilmYourHospital para aumentar a conscientização sobre a campanha e incentivar seus seguidores a filmar o que está acontecendo em seus hospitais locais. Após o impulso inicial de algumas contas importantes, a campanha foi apoiada principalmente por apoiantes pró-Trump, seguida por uma onda secundária de propagação fora dos EUA.
A ascensão dessa conspiração a partir de um único tweet lembra que, embora a disseminação de informações erradas possa ser atenuada pela verificação de fatos e direcionado as pessoas a fontes credíveis de informações de agências de saúde pública, afirmações falsas e enganosas, impulsionadas pela política e apoiadas por fortes convicções e não pela ciência são muito mais difíceis de erradicar.


A Covid-19 não é apenas uma doença respiratória



Referencia//LiveScience




Sem comentários:

Publicar um comentário