quarta-feira, 8 de abril de 2020

A desflorestação ajuda a transmissão de doenças de animais para seres humanos

À medida que mais e mais habitats naturais são transformados em terras agrícolas, as probabilidades de vírus passarem de animais para humanos, como se suspeita que o COVID-19 tenha começado, são maiores, conforme estudo da Universidade de Stanford.
O estudo dos investigadores de Stanford exemplificou a perda de florestas tropicais no Uganda, criada por seres humanos, agora coloca as pessoas em maior risco de contrair doenças de animais que se aventuram mais perto.


Desflorestaçao
Photo//REUTERS

O que faz o coronavírus tão mortal



As descobertas do estudo apontaram que o surgimento e a disseminação de doenças infeciosas de um animal para os humanos são provavelmente em parte devido às tendências da desflorestação em todo o mundo. O estudo deles é o primeiro a analisar fatores ecológicos no nível da paisagem e fatores comportamentais no nível individual que afetam a saúde humana.
"No momento em que o COVID-19 está causando um nível sem precedentes de devastação econômica, social e de saúde, é essencial que pensemos criticamente sobre como os comportamentos humanos aumentam nossas interações com animais infetados por doenças", disse Laura Bloomfield , autora do estudo  e estudante de MD na  Faculdade de Medicina de  Stanford.
"A combinação de grandes mudanças ambientais, como a desflorestação e a pobreza, pode acender o fogo de uma pandemia global".


À medida que mais e mais florestas são cortadas, os seres humanos aproximam-se dos animais e estes aventuram-se mais longe para encontrar comida. Isso aproxima os dois e aumenta as hipóteses de doenças zoonóticas, animais e humanas. O HIV, por exemplo, teve origem num vírus que saltou de primatas selvagens para os humanos através de fluidos corporais infetados.
Além disso, transformando áreas desflorestadas em terrenos agrícolas, os e trabalhadores desses terrenos, passam mais tempo perto ou nessas áreas desflorestadas, o que pode aumentar a tendência de mais infeções de animais selvagens para humanos, em todo o mundo.


Países que já venceram a Covid-19 terão que combate-la outra vez





Sem comentários:

Publicar um comentário