segunda-feira, 2 de março de 2020

Uma estrela pode expulsar a Terra do sistema solar


A vida na Terra sempre enfrentou inúmeras ameaças. Uma dessas ameaças, de acordo com o astrofísico Paul Sutter, é a possibilidade do nosso planeta ser expulso do Sistema Solar.
Numa entrevista ao Space, Paul Sutter afirma que há uma possibilidade, ainda que pequena, de que estrelas que passam pela Terra possam lançá-la para fora do Sistema Solar.



Photo//SapoLifestyle


Astrónomos detectam a maior explosão da história do Universo



De acordo com o astrofísico, o resultado seria apocalíptico, a Terra seria arremessada “para as profundezas do espaço interestelar, condenado a vaguear pelas terras congeladas da nossa galáxia, acabando com qualquer tipo de vida, de forma rápida e permanente”.
Os planetas do Sistema Solar são relativamente pequenos, e, embora afetem a órbita da Terra, não têm suficiente “ força” para a tirar da sua orbita. Para que isso ocorra, terá que passar perto algo com uma massa muito grande.
O risco é que a Terra receba um “chute rápido” da gravidade de uma estrela que passa, que é o que os astrónomos costumam chamar de “problema dos três corpos”. O movimento de três corpos a interagir através da gravidade é muito mais caótico e imprevisível do que apenas dois.
O problema é que, com três objetos, qualquer pequeno desvio ou mudança pode levar a grandes mudanças num período extremamente curto”, explicou Sutter.


Estudos anteriores mostraram que uma estrela que passasse pelo Sistema Solar no ângulo certo e com suficiente massa teria de “passar por dentro da órbita de Júpiter para nos tirar da órbita. Caso contrário, a sua influência gravitacional é demasiado inconsequente”, observou Sutter.
Ainda que seja um cenário assustador, as possibilidades de isso acontecer têm sido e permanecerão extremamente diminutas.



Sinais captados no Canadá podem ser de alienígenas



Referencia//Space//Futurism



Sem comentários:

Publicar um comentário