quarta-feira, 4 de março de 2020

Arqueólogos relacionam as ruínas de Megiddo ao Rei Salomão


Alguns estudiosos acreditam que um certo edifício desenterrado em Megido é o que resta de estábulos construídos pelo rei Salomão, mas outros discordam.
Parece que, mesmo depois de décadas cavando nas ruínas da antiga cidade de Megiddo, atual Israel, os arqueólogos continuam fascinados pelos segredos que podem esconder.



ruinas-de-Megiddo
Photo CC BY-SA 3.0 / AVRAM GRAICER

Câmaras ocultas encontradas no túmulo de TutanKhamon, será Nefertiti?


De acordo com o Daily Express, as equipes de escavação desenterraram os restos de mais de 20 cidades no local que é descrito, no Novo Testamento, como o local onde ocorrerá a batalha final entre as forças do Céu e do Inferno.
Uma hipótese indica que, pelo menos algumas das estruturas da cidade, foram construídas pelo lendário rei Salomão, pois as escavações nas décadas de 1920 e 1930 levaram à descoberta de edifícios que podem ter sido estábulos do rei.
"Solomonic Megiddo tem sido extremamente difícil de encontrar", disse o professor Eric Cline, arqueólogo da escavação Megiddo.
Outro enigma está relacionado à aparente destruição da cidade que, como aponta o jornal, alguns historiadores dizem que foi causado por Alexandre, o Grande.
A descoberta do misterioso templo "bíblico" perto de Jerusalém pode lançar luz sobre a Cidade Santa, dizem os cientistas
Cline, no entanto, observa no seu próximo livro intitulado "Desenterrando o Armageddon, a busca pela cidade perdida de Salomão", que não há "evidências para um final cinematográfico", sugerindo que o caos provavelmente foi causado por um forte terremoto.
Segundo Cline, a única certeza é que essa destruição "foi um Armagedom para os habitantes, independentemente de quem ou o que a causou".




Referencia//SputnikNews


Sem comentários:

Publicar um comentário