sábado, 15 de fevereiro de 2020

O perigo dos danos psicológicos causados pelos robôs sexuais

Investigadores norte-americanos alertaram que a disponibilidade de robôs sexuais com inteligência artificial (IA) representa uma crescente ameaça psicológica e moral para os indivíduos e a sociedade.
Eles dizem que a tecnologia está escapando à supervisão porque as agências estão com vergonha de investigá-la. Os cientistas querem ações para impedir o uso não regulamentado de tais robôs.


Inteligencia-artificial
Photo Startse

Foi desenvolvido um catalisador que transforma CO2 em têxteis


Christine Hendren, da Universidade Duke, disse à BBC News que "os riscos eram elevados". "Alguns robôs estão programados para protestar, para criar um cenário de estupro". "Alguns são projetados para parecer crianças. Um desenvolvedor desses no Japão é um pedófilo assumido, que diz que esse dispositivo é profilático contra ele, já que machucou uma criança real."
O Dr. Hendren falou na reunião anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência.
São divulgados online vários robôs sexuais. Uma empresa com sede nos EUA, Realrobitix, postou um vídeo de marketing do robô Harmony por entre US $ 8.000 e US $ 10.000. É uma boneca em tamanho natural que pode piscar e mover os olhos e o pescoço, e também os lábios enquanto fala.
O robô Harmony possui uma cabeça removível para colocar em corpos a escolha do comprador. E o fundador e CEO da empresa, Matt McMullen, explica que a Harmony possui IA que permite-lhe desenvolver um relacionamento com o proprietário.


Harmony
Photo Realrobotix

"Ela vai se lembrar de coisas sobre o proprietário, seus gostos, aversões e experiências", diz McMullen.
Kathleen Richardson, professora de Ética e Cultura de Robôs e IA da Universidade De Montfort em Leicester, quer que esse tipo de marketing seja proibido. "Essas empresas dizem que se alguém não tem amigos, não tem uma parceira podem criar uma namorada robô."
"Um relacionamento com uma namorada é baseado em intimidade, apego e reciprocidade. São coisas que não podem ser replicadas por máquinas", disse ela.
O professor Richardson aconselha um grupo de pressão que foi criado para monitorizar o aparecimento desses produtos. A campanha contra robôs sexuais está trabalhando com especialistas em políticas para elaborar legislação destinada a proibir a mensagem de que robôs companheiros podem substituir as relações humanas.
"Caminhamos para um futuro em que continuamos divulgando a ideia de mulheres como objetos sexuais?" ela disse à BBC News.
"Se alguém tem um problema com um relacionamento na vida real, resolve o problema com isso com outras pessoas,  e não normalizando a ideia de que pode ter um robô na sua vida e que pode ser tão bom como uma pessoa".


A Airbus revelou seu novo modelo de avião


Referencia//BBCNews


Sem comentários:

Publicar um comentário