terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Novo vírus intrigante, com genes desconhecidos, foi descoberto no Brasil

Embora o vírus recém-descoberto pertença à classe das amebas, 90% de seus genes não constam nos bancos de dados onde existem 8.500.
 Os investigadores identificaram um vírus desconhecido, cujo genoma é quase inteiramente novo para a ciência, povoado por genes desconhecidos que nunca foram estudados em pesquisas virais.
O vírus, que recebeu o nome de Yaravírus em homenagem a Yara, ou Iara, uma figura rainha das águas na mitologia brasileira, foi extraído de um lago artificial chamado Pampulha, na cidade de Belo Horizonte, no sudeste do Brasil.


Yaravirus
Photo:Boratto Et Al, Biorxiv

Se não for controlado, o coronavírus pode infetar 60% da população mundial


A descoberta é sobre "uma nova linhagem de vírus amebal com origem e filogenia intrigantes", observa a equipe de pesquisa num novo relatório sobre a descoberta enigmática .
"Muitos dos vírus conhecidos da ameba compartilham muitos recursos que eventualmente levaram os autores a classificá-los em grupos evolutivos comuns", escrevem os autores.
De acordo com a equipeade pesquisa, onde se incluem os virologistas Bernard La Scola, Jônatas S. Abrahão, Paulo V., M. Boratto e Graziele P. Oliveira, o achado tem uma semelhança com outros vírus da ameba.
"Ao contrário de outros vírus isolados da ameba, o Yaravírus não é representado por uma partícula grande / gigante e um genoma complexo, mas ao mesmo tempo carrega um número importante de genes desconhecidos".
Na sua investigação, a equipa concluiu que mais de 90% dos genes do Yaravirus nunca haviam sido descritos antes, constituindo o que são conhecidos como genes órfãos, ou ORFans, para abreviar.
"Usando protocolos padrão, a primeira análise genética não conseguiu encontrar sequências reconhecíveis de capsídeo ou outros genes virais clássicos no Yaravírus", afirmaram os cientistas acrescentando que os protocolos metagenômicos clássicos não identificam o Yaravírus, composto por partículas pequenos de 80 nm.

Quanto tempo os coronavírus resistem nas superfícies e como inativá-los


O que é o Yaravirus

A menos que surjam protocolos atualizados, os pesquisadores podem apenas especular que a espécie pode ser o primeiro caso isolado de um grupo desconhecido de vírus amebal ou, alternativamente, algum tipo de vírus gigante, descoberto neste novo milênio, que aparece na natureza de uma maneira diferente. Forma "extremamente reduzida".
Os cientistas sugeriram numa nova pesquisa, que o aumento da temperatura poderia fazer com que vírus e bactérias antigos que estavam no solo há centenas ou milhares de anos, se libertassem do permafrost e germinassem. Quando os cientistas examinavam duas amostras de núcleos de gelo da calota de gelo de Guliya no Tibete, avistaram vários desses vírus, cujos sedimentos foram extraídos ilesos da calota de gelo graças a um método "ultra-limpo" de amostragem microbiana e viral.


Autoridades chinesas impediram medico de alertar os colegas sobre o coronavírus


Referencia//SputnikNews



Sem comentários:

Publicar um comentário