quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

Autoridades chinesas impediram medico de alertar os colegas sobre o coronavírus

Parece uma historia saída de um filme de tragédia, onde as autoridades impedem sempre o expert de divulgar a real situação, minimizando o acontecimento até que este se transforme em caos.
No início de Janeiro, as autoridades da cidade chinesa de Wuhan tentavam manter as notícias de um novo coronavírus em segredo. Quando um médico tentou avisar outros médicos sobre o surto, a polícia fez-lhe uma visita e disse-lhe para parar. Um mês depois, ele foi aclamado como herói, depois de postar sua história numa cama de hospital.



Dr-Li-Wenliang
Photo BBC/Weibo

Time Lapse mostra a construção do hospital Wuhan em 10 dias




"Olá pessoal, aqui é Li Wenliang, oftalmologista do Hospital Central Wuhan", começa o post.
É uma visão impressionante da falha na resposta das autoridades locais em Wuhan nas primeiras semanas do surto de coronavírus.



Post-no-Weibo-do-Dr-Li
Photo/BBC/ Weibo


O Dr. Li estava trabalhando no centro do surto em dezembro, quando notou sete casos de um vírus que ele pensava ser Sars, o vírus que causou a uma epidemia global em 2003. Pensou-se que os casos estavam relacionados com o mercado de frutos do mar Huanan em Wuhan e os pacientes estavam em quarentena nseu hospital.
Em 30 de dezembro, ele enviou uma mensagem aos colegas médicos num grupo de chat alertando-os sobre o surto e aconselhando-os a usar roupas de proteção para evitar infeções.
O que o Dr. Li não sabia era que a doença descoberta era um coronavírus totalmente novo.
Depois de cair doente, o Dr. Li disse na Weibo que ele perguntou por que as autoridades ainda estavam dizendo que o pessoal médico não tinha sido infetado



O misterioso surto chinês chegou á Europa


Quatro dias depois, ele foi convocado pelo Serviço de Segurança Pública, onde lhe disseram para assinar uma carta. Na carta, ele foi acusado de "fazer comentários falsos" que "perturbaram severamente a ordem social".
"Nós o advertimos solenemente, se você continuar, com tanta impertinência, e continuar essa atividade ilegal, você será levado à justiça, está compreendido?"
Abaixo, com a letra do Dr. Li está escrito: "Sim, eu aceito".


Declaração-assinada-pelo-Dr-Li
Imagem BBC/ LI WENLIANG


Ele foi uma das oito pessoas que a polícia disse que estavam sendo investigadas por "espalhar boatos". No final de janeiro, o Dr. Li publicou uma cópia da carta no Weibo e explicou o que havia acontecido. Enquanto isso, as autoridades locais pediram-lhe desculpas, mas esse pedido chegou tarde demais.
Nas primeiras semanas de janeiro, as autoridades de Wuhan insistiram em que apenas aqueles que entraram em contato com animais infetados podiam pegar o vírus. Não foi emitida nenhuma orientação para proteger os médicos.
Mas apenas uma semana após a visita da polícia, o Dr. Li estava tratando uma mulher com glaucoma. Ele não sabia que ela havia sido infetada com o novo coronavírus.
"Esperamos que você possa se acalmar e refletir sobre seu comportamento", diz a carta que a polícia pediu para assinar

No seu post no Weibo, ele descreve como em 10 de janeiro começou a tossir, no dia seguinte estava com febre e dois dias depois estava no hospital. Seus pais também adoeceram e foram levados para o hospital. 10 dias depois, em 20 de janeiro, a China declarou o surto uma emergência. O Dr. Li diz que lhe foi feito o teste, para coronavírus, várias vezes, todos eles deram negativos.
Dr. Li Wenliang foi acusado de espalhar boatos
Em 30 de janeiro, ele publicou novamente: "Hoje, o teste de ácido nucleico voltou com um resultado positivo, finalmente foi diagnosticado".
Ele pontuou o poste curto com o emoji de um cão com os olhos revirados, a língua para fora.
Não é de surpreender que o post tenha recebido milhares de comentários e palavras de apoio.
"O Dr. Li Wenliang é um herói", disse um utilizador, preocupado com o que sua história diz sobre o país. "No futuro, os médicos terão mais medo de emitir alertas precoces quando encontrarem sinais de doenças infeciosas".

China poe de quarentena a cidade onde começou o surto de vírus misterioso



Referencia//BBCNews


Sem comentários:

Publicar um comentário