quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Descoberto misterioso monólito de metal no deserto de Utah

Quem colocou um grande monólito de metal no remoto deserto de Utah?

Funcionários estaduais da vida selvagem estão perplexos depois de descobrir um objeto bizarro, de 3 metros de altura em Red Rock Country, no sudeste de Utah.


Monolito
Photo// Departamento de Segurança Pública de Utah


Luzes misteriosas no céu provocam alarmismo no Havaí


O objeto prateado brilhante fica no centro do beco de uma das muitas ravinas que compõem esta região desértica. A descoberta fez os funcionários que procuram vida selvagem se sentirem como se tivessem sido lançados num episódio de "Ancient Aliens".

As autoridades informaram que alguém se deu ao trabalho de escavar a terra compactada para instalar o monumento. Não havia indicação de quem havia deixado o monólito, de acordo com o Departamento de Segurança Pública de Utah.

Um biólogo do Departamento de Segurança Pública de Utah foi o primeiro a detetar a estrutura estranha. Uma pequena equipe da agência estava voando sobre o deserto vermelho fazendo uma contagem de carneiros selvagens quando o investigador se apercebeu que havia algo brilhante.



A equipe pousou nas proximidades e foi investigar, especulando descontroladamente e brincando que, se alguém desaparecesse, os outros teriam que fugir. Uma investigação mais detalhada não revelou nada além de um retângulo de metal entre 3 e 3,6 m de altura.

O monólito tem a aparência do que aparece no filme de 2001 “Uma Odisséia no Espaço” que é um retângulo misterioso que parece desencadear rápidos saltos evolutivos ou sociais na história humana.

Deve-se dizer, no entanto, que os monólitos nos romances de Arthur C. Clarke que inspiraram o filme sempre têm dimensões na proporção de 1: 4: 9, o que não parece verdadeiro para o monólito de Utah. Alem disso, o monólito do filme é de cor escura e não reflete a luz. Se alguém se inspirou no filme para fazer e colocar o monumento, fez isso com pouca atenção aos detalhes.



O Departamento de Segurança Pública está mantendo a localização do monumento em sigilo, com a preocupação de que as pessoas que procuram por ele possam ficar presas no local remoto e precisem ser resgatadas.

Mas não há como parar a internet, e vários tópicos do Reddit  dedicados ao monumento afirmam já ter restringido um local de busca. Toda a região é remota e tem pouquíssimas estradas, o que levanta dúvidas sobre como quem instalou o monumento o colocou no desfiladeiro.

Nas fotos publicadas pelo Departamento de Segurança Pública, o monólito parece ser feito de uma folha de metal presa por parafusos, sugerindo que pode ser bastante leve.



De acordo com o Departamento de Segurança Pública, o Bureau of Land Management irá determinar se alguma investigação adicional é necessária.

Os desertos sempre atraíram artistas estranhos, como Frank Van Zant , que construiu um albergue e uma casa com sucata no deserto em Nevada, ou Leonard Knight, cuja " Montanha da Salvação " a sudeste de Los Angeles foi apresentada no filme Into the Selvagem . Mas o governo federal vê mal os projetos feitos sem autorização.

 É ilegal instalar estruturas ou arte sem autorização em terras públicas administradas pelo governo federal, não importa de onde venham”, observou o DPS no seu site.


Aumento de avistamentos de OVNIs cria medo de invasão alienígena


Referencia//LiveScience




terça-feira, 24 de novembro de 2020

Microlino 2.0, o mini carro elétrico low cost

Os carros elétricos estão cada vez mais acessíveis, além disso, estão cada vez mais minimalistas e assim mais “utilitários”, como o caso deste mini carro da Micro-Mobility.

A Micro-Mobility é uma empresa suíça que já tinha dado a conhecer o Microlino, um carro elétrico, mas que agora anunciou uma nova versão, melhorada, o Microlino 2.0 cujo preço rondará os 12000 euros.

Microlino-2.0
Photo//Motor24


Conheça o carro elétrico espanhol que custa 17000 €


Este mini carro elétrico que terá apenas dois lugares, foi anunciado ainda em março de 2020, mas agora, passados 8 meses, parece estar pronto para chegar às ruas, mas ainda em modo de testes.

O projeto deste mini carro está em desenvolvimento há pouco mais de 2 anos, com o intuito de se tornar numa solução prática de mobilidade elétrica. Segundo consta, inspirado no BMW Isetta! Quando o Microlino foi apresentado, a empresa disse que ele iria para produção ainda em 2018, mas até agora ainda não chegaram a essa fase.

Mas agora, segundo a Electric Vehicle Web, o Microlino está prestes a chegar às ruas, mas ainda como protótipo. O objetivo é testar este carro elétrico em situações reais, e só depois avaliar se está tudo correto no projeto.



Um avanço que apenas foi possível devido a uma nova abordagem da empresa ao Microlino. Ou seja, a Micro-Mobility resolveu melhorar o Microlino, apresentando agora o Microlino 2.0, agradecendo também ao responsável máximo por todo esse processo, Jochen Rudant, ex-diretor da Tesla na Europa.

Com a entrada de Jochen Rudant, ex-diretor da Tesla Europa, dificilmente podemos desassociar pequenas influências Tesla.

Já se sabe que a versão 2.0 foi totalmente redesenhado, e o primeiro impacto é no design exterior (pouco restou do projeto original). Na frente temos linhas mais suaves, e novos faróis LED na porta traseira, tal como nos retrovisores, e a frente ficou assim mais limpa.

Quanto ao interior, entra-se pela porta da frente, e deparamo-nos com um banco contínuo com capacidade para dois passageiros. Assim que se fecha a porta, esta tem o tablier, e na zona de entrada temos ainda um volante que surge do pavimento e sobre o qual se apoia o painel de comandos, em ecrã digital.

 



Especificações do Mini carro elétrico Microlino 2.0

Quanto às especificações, o Microlino 2.0 tem um novo motor elétrico, assim como bateria.

 

É um motor síncrono de eletroíman, que melhora a sua eficiência em cerca de 15%, isto comparativamente ao motor apresentado no Microlino original. Quanto às baterias, agora são do tipo NCM, semelhantes às baterias de iões de lítio usados em motociclos elétricos com o mesmo desempenho.

Este mini carro elétrico tem um peso total de cerca de 513 kg

Mesmo com estas alterações profundas, a empresa diz que o preço base do Microlino 2.0 não será alterado, mantendo-se nos 12000 €.






Assim que os testes terminarem, este chegará ao mercado, e poderá ser uma grande surpresa na segunda metade de 2021.


PAL-V Liberty, o primeiro carro voador do mundo a receber certificação para uso civil


Referencia//PortalEnergia






segunda-feira, 23 de novembro de 2020

A vacina contra o COVID-19 da Universidade de Oxford é altamente eficaz

A vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford é altamente eficaz em impedir que pessoas desenvolvam os sintomas da Covid-19, mostra um grande ensaio.

Os dados provisórios sugerem 70% de proteção, mas os investigadores dizem que o número pode chegar a 90% ajustando a dose.

É um pouco menos eficaz do que as vacinas desenvolvidas pela Moderna e pela Pfizer, mas a vacina Oxford / AstraZeneca tem uma grande vantagem. É bem mais barata de produzir, apenas US $ 4 por dose, segundo a BBC. A da Pfizer custa cerca de US $ 20 por dose, enquanto a da Moderna custa cerca de US $ 33.



Vacina-covid-19
Photo//Pixabay//fernandozhiminaicela

Como poderá funcionar uma vacina COVID-19 na realidade


A vacina Oxford / AstraZeneca tem outra grande vantagem, é muito mais fácil de distribuir, pois pode ser guardada num frigorifico comum. A vacina da Pfizer, ao contrário, deve ser armazenada a -70 graus Celsius.

A vacina Oxford / AstraZeneca provou  90 por cento de eficácia quando os participantes receberam meia dose seguida por uma dose completa com pelo menos um mês de intervalo.

Foi 62% eficaz quando administrada em duas doses completas com pelo menos um mês de intervalo. Isso é uma eficácia média de 70 por cento.

A empresa afirma que “nenhum acontecimento sério de segurança relacionado à vacina foi confirmado”.

 


"Incrivelmente, descobrimos que um de nossos regimes de dosagem pode ser cerca de 90 por cento eficaz e se esse regime de dosagem for usado, mais pessoas podem ser vacinadas com o fornecimento planeado de vacina", disse Andrew Pollard, investigador-chefe do estudo de Oxford, na declaração.

O estudo envolveu 23.000 participantes no Reino Unido e no Brasil que receberam regimes de meia dose ou uma dose completa da vacina. A empresa também está realizando testes em vários outros países, na esperança de inscrever 60.000 participantes em todo o mundo.



A AstraZeneca é a terceira empresa a fazer recentemente um grande anúncio sobre a eficácia de seus testes de vacinas COVID-19. No início deste mês, a Pfizer e a Moderna anunciaram que suas vacinas baseadas em mRNA são cerca de 95 por cento eficazes. 

A Russia também ja anunciou que  sua vacina, Sputnik V passou os testes com 92% de eficácia.~

Por sua vez a China anunciou que a sua vacina CoronaVAC, desencadeia uma resposta imunologia rápida.


Vacina russa Sputnik V com eficácia de 92% na 3ª fase dos testes clínicos


Referencia//BBCNews